Entrevista exclusiva com Lula
11 de janeiro de 2019, 13h42

Filme “Marighella”, de Wagner Moura, tem estréia confirmada no Festival de Berlim

Filme sobre a vida do guerrilheiro de esquerda brasileiro foi selecionado para uma das mais importantes mostras de cinema do mundo, que começa em fevereiro; de acordo com o diretor Wagner Moura, o longa, que sofreu até mesmo ameaças de direitistas durante a gravação, será "um exemplo de resistência"

Reprodução

Neste ano, o Brasil será representado na categoria principal do Festival de Berlim, uma das mostras de cinema mais importantes do mundo, pelo filme “Marighella”. A estréia do longa será no próprio festival, que começa em 7 de fevereiro.

Dirigido por Wagner Moura o filme de cunho biográfico em formato de ação narra a história do baiano Carlos Marighella, líder da guerrilha urbana nos anos 60 e expoente da esquerda e da luta contra a ditadura no Brasil. Ele foi assassinado na cidade de São Paulo em 1969 após uma emboscada armada pelos agentes repressores do Estado. Figura mítica na esquerda mundial, Marighella, com seu “Manual do Guerrilheiro Urbano”, inspirou até mesmo a atuação dos Panteras Negras nos Estados Unidos.

O protagonista será interpretado por Seu Jorge e o elenco ainda com Adriana Esteves, Humberto Carrão e Bruno Gagliasso.

No ano passado, em entrevista, Wagner Moura, que estréia como diretor, afirmou que está preparado para “ser odiado pela direita e criticado pela esquerda” e revelou que seu filme “tem lado”. Sobre a escolha de Seu Jorge para interpretar Marighella, Moura afirmou que queria “um filme que popularize a história dele e traga um exemplo de resistência, sobretudo para jovens negros”.

Na fase de gravações, o diretor chegou até mesmo a ser alvo ameaças de direitistas nas redes sociais, que prometiam invadir o set – o que não ocorreu, de acordo com Moura, graças ao apoio de 15 jovens de uma frente antifascista, que garantiram a segurança da equipe. “O que aconteceu foi bonito. Vieram 15 jovens da frente antifascista para proteger a gente. Esse é o pior e o melhor momento para fazer um filme sobre Marighella”, disse, em fevereiro do ano passado.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum