No rastro do crime ambiental nas praias do Nordeste
13 de março de 2019, 09h02

Ignácio de Loyola Brandão deve ocupar vaga de Helio Jaguaribe na ABL

O anúncio de que ele apresentaria sua candidatura afastou eventuais interessados de peso, o que o tornou praticamente um candidato único

Foto: André Brandão/Divulgação

O escritor Ignácio de Loyola Brandão, autor de “Zero”, “Não Verás País Nenhum” entre outros, deverá ser eleito para uma cadeira na Academia Brasileira de Letras (ABL), nesta quinta-feira (14). O autor é cotado para ocupar a vaga do sociólogo e cientista político Helio Jaguaribe, morto em setembro do ano passado, aos 95 anos.

Loyola Brandão é um dos principais nomes da geração de escritores brasileiros surgida nos anos 1960 e 1970 —dois deles, Antônio Torres e Nélida Piñon, já compõem o quadro de imortais da casa.

O anúncio de que ele apresentaria sua candidatura afastou eventuais interessados de peso, o que o tornou praticamente um candidato único. A cadeira é disputada apenas por autores desconhecidos que sempre surgem quando há uma vaga na instituição.

O nome do autor une em torno da sua candidatura tanto os escritores quanto a chamada “ala dos notáveis”, formada por políticos, juristas, médicos e egressos de outros ofícios que não a literatura.

Além disso, Loyola Brandão escreveu a biografia da antropóloga Ruth Cardoso (1930-2008), mulher do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que é imortal.

Nascido em Araraquara, o autor foi jornalista, começando sua carreira no Última Hora. Para o romance “Zero”, ele se inspirou em histórias que não puderam ser publicadas no jornal, por conta da censura. O livro se tornou uma das principais obras brasileiras sobre a ditadura militar. Foi lançado antes na Itália, em 1974, e só um ano depois no Brasil, onde foi logo censurado.

Com informações da Folha


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum