Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
21 de janeiro de 2020, 08h40

Instituto que homenageia fundador da TFP quer entrar com ação contra samba da Mangueira

O instituto iniciou campanha contra o que vê como “blasfêmia” da Mangueira, e reuniu mais de 45 mil apoiadores em quatro dias

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O Instituto que leva o nome de Plinio Corrêa de Oliveira, fundador da organização de extrema-direita Tradição, Família e Propriedade (TFP), cogita entrar com ação contra o samba-enredo da Estação Primeira de Mangueira, que retrata Jesus como negro, índio e com corpo de mulher.

“Isso está em estudo. Por enquanto queremos alertar a sociedade para a perseguição aos cristãos”, diz Frederico Viotti, membro da entidade.

O grupo já organiza um abaixo-assinado contra a verde e rosa.

O instituto iniciou na sexta (17) campanha contra o que vê como “blasfêmia” da Mangueira, e reuniu mais de 45 mil apoiadores em quatro dias.

“Ataque a homossexuais ou negros seria proibido pela Justiça. Como é contra o catolicismo, vira liberdade de expressão”, diz Viotti.

Messias de arma na mão

O samba “A verdade vos fará livre”, composto por Manuela Oiticica, conhecida como Manu da Cuíca, e pelo seu parceiro e marido, o compositor Luiz Carlos Máximo, conta a história de Jesus Cristo que volta à terra irmanado com os mais pobres, os moradores das favelas, assim como Ele, torturados e assassinados pelo Estado. Um enredo épico que avisa:

Favela, pega a visão, Não tem futuro sem partilha, Nem Messias de arma na mão

Leia aqui entrevista que Manu concedeu à Fórum em dezembro.

Com informações da coluna de Mônica Bergamo


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum