Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de março de 2019, 15h25

João Gilberto deveria ser tombado pelo patrimônio e não penhorado

Se João deve o aluguel da namorada, pois foi seu fiador, nada mais justo que o governo brasileiro pague tudo e deixe que o homem que nos fez jovens e modernos envelheça em paz

Foto: YouTube

A 25ª Vara Cível do Rio penhorou R$ 79.692,90 das contas bancárias do cantor João Gilberto, de 87 anos. Ele foi fiador do contrato de aluguel de um imóvel no Leblon onde morava a ex-namorada dele, Maria do Céu Harris, que foi despejada.

João Gilberto deveria ser tombado pelo patrimônio histórico e cultural. É o maior artista brasileiro vivo de todos os tempos. Com a partida de Portinari, Guimarães Rosa, Villa Lobos e Oscar Niemeyer não sobra pra ninguém. Assim como Brasília é intocável, João também deveria ser.

João não é humano. É o inventor da nossa música popular contemporânea. Não fosse ele, não existiria Tom Jobim, Chico Buarque, Caetano, Gil, Ivete Sangalo, Anitta e o escambau. Para o bem e para o mal, João nos fez do jeito que somos.

Posto isto, qualquer necessidade sua deveria ser prontamente atendida pelo Estado, assim como uma pintura no Palácio do Itamaraty, o asfalto na Esplanada dos Ministérios, a limpeza nas obras da igreja da Pampulha e por aí afora.

Se João deve o aluguel da namorada, pois foi seu fiador, nada mais justo que o governo brasileiro pague tudo e deixe que o homem que nos fez jovens e modernos envelheça em paz. Se João quer viver trancado, recebendo suas refeições por baixo da porta, num autoexílio involuntário, que o contribuinte pague por isso.

Não fosse João e não seríamos o que somos.

Sabemos que este raciocínio, construído em vários tempos, triangulado em inúmeras filigranas, não atinge os imbecis. Dirão: “ele que se dane, é um doido”. Sem saber que foi exatamente nesta região, que beira a insanidade e a esquisitice, que João construiu sua música. O som que reúne todos os sons, desde os navios negreiros até o piano da patroa.

Idiotas jamais entenderão. Alguns recebem o que veio de João sem agradecimento. Sem ao menos saber ou perceber, feito o filho ingrato, que tudo o que faz veio dele e voará a partir dele.

Outros, muito piores, não saberão pois não sabem e nem querem saber o que é herança cultural, obra seminal, construção de uma nacionalidade. Estes preferem resolver suas pendengas à bala.

São os mesmos que votam em alguém que, muito provavelmente, teria que ser informado por um assessor de quem se trata e diria: “ coloquem esse maluco na cadeia. É um ladrão da propriedade alheia, um indecente. Deus acima de tudo e dane-se esse João”.

O Brasil moderno, aquele inventado por João, morreu. O sonho de Juscelino e Dom Bosco, a cidade moderna, o traço do arquiteto, o som suave e sincopado feito o vento e seu povo, tudo foi à breca, como se dizia.

O Estado brasileiro não é responsável por mais nada nem ninguém. Tinhorão, que acusava a Bossa Nova de copiar americanos, jamais imaginaria o tanto que nosso representante máximo, eleito feito mito, se curvaria de calças arriadas aos gringos.

Os mesmos gringos que fizeram de João, ele sim, um mito mundial. A expressão máxima de um país que poderia ter dado certo, mas parece morrer aos poucos, em estado de miserabilidade, assim como nosso cantor maior.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum