Júnior Groovador lacra internauta que o chamou de “Paraíba” após campanha para tocar no Megadeth

O contrabaixista, além de grande músico, é divertidíssimo e tem milhares de fãs nas redes. Ao ser agredido, reagiu com elegância. Veja aqui

O contrabaixista potiguar Júnior Groovador foi vítima de xenofobia nas redes sociais no último final de semana, após ser indicado pelo guitarrista brasileiro Kiko Loureiro para a vaga de David Ellefson, da banda Megadeth.

Um internauta identificado como h.jatoba, ao saber do fato, comentou: “Jamais! O lugar desse Paraíba é na Paraíba, de onde nunca deveria ter saído”

Ellefson deixou o Megadeth após se envolvido em acusações de pedofilia. Júnior Groovador, além de um grande instrumentista, é muito divertido. Em seus vídeos nas redes ele dança, fala de maneira eloquente e seus vídeos têm milhares de views.

Kiko Loureiro fez uma enquete perguntando se as pessoas gostariam de ver Júnior no Megadeth. Muitos internautas responderam afirmativamente, com a exceção de Jatoba. A resposta do contrabaixista, no entanto, além de elegante, foi elucidativa:

“Olá, abençoado, boa noite. Eu não sou da Paraíba, sou do Rio Grande do Norte, precisamente em Natal, capital, nordestino com muito orgulho! Apesar do seu desejo racista e preconceituoso de me querer em apenas em uma região, eu desejo toda a benção do mundo pra você”.

Veja a postagem abaixo:

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.