Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
10 de fevereiro de 2020, 09h30

Kleber Mendonça alfineta: “Bom saber que o cinema coreano tem forte investimento público”

Diretor de Bacurau usa como exemplo o país de Bong Joon-ho, diretor do premiado "Parasita", para lembrar a importância da lei de proteção ao filme nacional

Kleber Mendonça Filho (Foto: Reprodução)

Diretor de Bacurau e Aquarius, Kleber Mendonça Filho foi às redes sociais na madrugada desta segunda-feira (10) para comentar sobre o contexto de intenso investimento público do cinema sul-coreano, que levou quatro estatuetas na premiação do Oscar neste domingo (9) através do filme “Parasita”, de Bong Joon-ho.

O diretor usou o exemplo da Coreia do Sul para lembrar da importância da lei de proteção ao filme nacional. “Bom saber que o cinema coreano tem forte investimento público (dinheiro público) em formação, produção e exibição. E lá filme de boneco americano também passa, mas não toma 93% das salas porque isso é proibido, tem lei de proteção ao filme nacional. Como deve ser”, escreveu.

O comentário de Mendonça Filho traz a comparação com o atual contexto do cinema brasileiro, que vem sofrendo uma série de ataques do governo de Jair Bolsonaro. Além de nomear para a Agência Nacional de Cinema (Ancine) pessoas ligadas à ala evangélica e militar, o presidente também realizou uma série de cortes no orçamento do órgão, que é o principal responsável pelo fomento do cinema nacional.

Confira:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum