sexta-feira, 18 set 2020
Publicidade

Mario Magalhães comenta cancelamento da estreia de Marighella: “O esquecimento é amigo da barbárie”

O jornalista e escritor Mário Magalhães, autor da biografia do líder guerrilheiro Carlos Marighella que foi usada como base para a produção do filme Marighella, lamentou nesta quinta-feira (12) o cancelamento da estréia da obra, que estava prevista para novembro. Magalhães, que já havia criticado a distribuidora Paris Filmes por estar cedendo ao obscurantismo e promovendo censura, considerou que se pretende condenar o revolucionário ao esquecimento.

“É este o filme que não consegue estrear no Brasil. É esta a história que não querem que seja conhecida. É este o personagem que pretendem condenar ao esquecimento. O esquecimento é amigo da barbárie”, publicou o jornalista em suas redes sociais junto do trailer da produção. Marighella é tido como símbolo da resistência política contra a ditadura militar

Nesta quinta-feira, a equipe do filme anunciou que a estreia de Marighella foi adiada por não ter sido possível “cumprir a tempo todos os trâmites exigidos pela Ancine”. Não há uma nova data prevista para o lançamento no Brasil da obra que estreou em março no Festival de Berlim sob aclamação da crítica e do público.

 

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.