O que o brasileiro pensa?
27 de junho de 2020, 12h02

Milton Nascimento diz que com governo Bolsonaro Brasil voltou à Idade Média

“A ciência é ignorada. E é ignorada justamente por quem deveria nos orientar. Temos um governo que não confia na ciência e isso é absurdo”, afirmou o compositor

Foto: Divulgação

O cantor e compositor Milton Nascimento afirmou, em entrevista ao Estadão, publicada neste sábado (27), que o Brasil, com o governo do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ), voltou à Idade Média. Sem citar o presidente, Milton afirmou que “ tragédia só aumenta, o abandono é geral. O panorama é de terror”.

“É uma situação terrível. E é muito importante que todos falem disso. O Brasil vive hoje um colapso. Todos os estudos científicos são completamente ignorados. A ciência é ignorada. E é ignorada justamente por quem deveria nos orientar. Temos um governo que não confia na ciência e isso é absurdo. Tenho dito isso em várias entrevistas: voltamos à idade média. A tragédia só aumenta, o abandono é geral. O panorama é de terror”, afirmou.

Milton ainda comentou os protestos contra o racismo que eclodiram pelo mundo com o assassinato de George Floyd pela polícia nos Estados Unidos:

“É a nossa força que tá aí, eles acharam que passaria assim, sem nada, se enganaram. Agora é o seguinte, essa nossa união precisa continuar. A hora é agora. Na Missa dos Quilombos (celebração religiosa criada por dom Pedro Casaldáliga e Pedro Tierra, com música de Milton), tem uma coisa que o dom Pedro Casaldáliga falava, e que é a melhor definição deste momento: ‘Está na hora de cantar o Quilombo que vem vindo, está na hora de celebrar a Missa dos Quilombos, em rebelde esperança, com todos os negros da África, os afros da América, os negros do mundo, na aliança com todos os pobres da Terra’”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum