terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Morre o poeta TT Catalão, um dos autores do programa Cultura Viva, do extinto MinC

O poeta Vanderlei dos Santos Catalão, o TT Catalão, morreu, na madrugada desta quinta-feira (2), por volta das 2h30. TT foi vítima de uma hepatite fulminante e insuficiência renal. O velório do jornalista acontecerá na sexta-feira, (3), a partir das 10h, na 508 Sul e o enterro está marcado para as 16h no cemitério Campo da Esperança.

Jornalista, letrista, músico e ativista cultural morava na capital federal desde 1972. Em 2010, assumiu a Secretaria de Programas e Políticas Culturais do Ministério da Cultura (MinC), auxiliando a implantação do Programa Cultura Viva como uma polícia de Estado, em 2014.

Trabalhou no Correio Braziliense, a partir de 1976. Dividiu a vida de jornalista com a de artista. Em 1978, coeditou e organizou suplementos e performances na Mostra do Horror Nacional, com José Mojica, Fernando Lemos, Ivan Cardoso, Elyseu Visconti e Júlio Bressane, em reação à censura no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

A marca de TT

O jornalista Leandro Fortes fez comovente relato na sua página do Facebook, assim que soube da morte de TT Catalão. Para ele, “praticamente tudo que houve e ainda há de bom na cultura de Brasília tem a marca, as palavras e as cores de TT”.

Leandro disse ainda que “sua ausência encerra o último ciclo de delicadeza da capital federal, uma utopia à qual TT dedicou versos, risos e lágrimas antes de vê-la transformada nesse inferno de carros e servidores públicos ensimesmados em suas cidadelas de elitismo brutalmente reacionário”.

Com informações do Correio Braziliense

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.