Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
13 de janeiro de 2020, 21h36

“Não existe documentário imparcial”: Pablo Villaça comenta indicações do Oscar e defende Democracia em Vertigem

O crítico de cinema comentou sobre as indicações do Oscar, a Netflix e as principais apostas para a premiação que revelou nesta segunda-feira os finalistas

Reprodução/Youtube

O crítico de cinema Pablo Villaça, do Cinema em Cena, participou de entrevista ao vivo no canal da Fórum nesta segunda-feira (13) comentado sobre as indicações do Oscar de 2020, com destaque especial para o documentário “Democracia em Vertigem”, da cineasta brasileira Petra Costa.

Acostumado a fazer previsões sobre o Oscar, Villaça não colocou o filme de Costa entre os finalistas de Melhor Documentário. Ele justificou a decisão pela especificidade do tema e a falta de dinheiro da produção de Petra Costa para fazer campanha na Academia. “É uma história muito particular. Quando a gente fala de um golpe parlamentar é difícil até para a gente explicar. E eu não imaginei que fosse ter uma campanha lá. E Oscar é campanha e o ‘Democracia em Vertigem’ não tem dinheiro para fazer campanha. Por sorte isso não prejudicou”, declarou.

“O fato dele ser político é uma inevitabilidade”, declarou ainda Villaça, dizendo que “não existe documentário imparcial” porque sempre se impõe um ponto de vista, o do idealizador.

Questionado se uma possível vitória de Democracia em Vertigem pode mudar a atuação do governo Bolsonaro na questão da cultura, o crítico disse não ver vantagens na atual conjuntura. “Se tem uma coisa que define os bolsonaristas e a extrema-direita é a aversão à cultura. Porque a cultura estimula o exercício da empatia. Eu acho que isso vai acirrar ainda mais a vontade do governo brasileiro de dificultar a vida dos cineastas”, afirmou em tom pessimista.

Villaça crê também que uma vitória no Oscar não é determinante porque representa muito mais a indústria do cinema. “O Brasil esse ano teve um ano sensacional”, citando as vitórias de Bacurau e Vida Invisível no Festival de Cannes.

Netflix

Grande crítico da Netflix, Villaça ainda afirmou que enxerga os streamings como uma forma de democratizar o cinema. “A Netflix e o streaming de modo geral ajudam a democratizar o cinema. Cinema é caro. Não dá para falar que ir ao cinema é acessível”, afirmou.

“A Netflix desestimula as pessoas procurarem coisas que não estejam dentro dela. Ela tem um catálogo muito pobre. Não é interessante para a Netflix, por exemplo, ter filmes antigos, porque ela fica na mão dos estúdios. Isso é um problema”, pontuou ainda.

Ele ainda afirmou que há diversos serviços similares que contribuem para a diversificação da Netflix, citando o Petra Belas Artes, os sites Mobi.com e CineLivre.Net. “Existem alternativas cada vez maiores de competição à Netflix”, declarou. “Não quero que a Netflix acabe, quero que ela se diversifique”, completou.

Representatividade

Villaça ainda comentou sobre a questão da representatividade na Academia. Questionado sobre a ausência de atores negros e diretoras mulheres, ele afirmou que a questão tem mais a ver com o pré-Oscar e com a questão estrutural da indústria e das premiações anteriores. “Chega no Oscar e já se fala em quatro atrizes brancas tidas como certas e uma última vaga sendo disputada por atrizes negras e asiáticas”, criticou.

Apostas

“Se o Oscar fosse hoje, o momento é o do 1917. O Coringa eu ficaria surpreso se fosse o Melhor Filme”, afirmou. Ele ainda citou as vitórias de Joaquim Phoenix (Melhor Ator), Renee Zellweger (Melhor Atriz) e Brad Pitt (Melhor Ator Coadjuvante) como certas. “Eu ficaria muito feliz se O Irlandês ganhasse melhor filme, melhor diretor, mas se a Netflix quiser que ele ganhe, vai precisar fazer muita campanha”, acrescentou.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum