ONG Iniciativa Negra lança livro que debate racismo e política de drogas

“Um Olhar Preciso” é uma compilação de artigos que visam discutir racismo, política de drogas no Brasil e suas problemáticas e segurança pública

A Iniciativa Negra por uma Nova Política sobre Drogas, por meio do projeto Reconexão Periferias, desenvolvido em parceria com a Fundação Perseu Abramo e a Fundação Friedrich Ebert, lançou na quarta-feira (15) a publicação “Um Olhar Preciso”. O livro é uma compilação de artigos de colaboradores e da equipe da Iniciativa Negra que visam discutir racismo, política de drogas no Brasil e suas problemáticas e segurança pública.

A Iniciativa Negra por uma Nova Política sobre Drogas atua desde 2015 na construção de uma agenda de justiça racial e econômica, propondo reformas e debatendo a atual política de combate às drogas, e é a primeira ONG negra do País a assumir o compromisso de identificar e apresentar soluções pacíficas diante da política de drogas.  

A partir desta perspectiva de discutir e desenvolver uma visão crítica sobre a política de combate às drogas no País, surgiu a proposta de integrantes da organização e colaboradores, por meio do projeto Reconexões Periferias, focassem parte de seus esforços para a produção de conhecimento, através de um curso de formação política para a equipe da Iniciativa Negra, que teve participação e colaboração de organizações parceiras. Neste contexto de formação política e troca de experiências surge o livro “Um Olhar Preciso”, que é composto por oito textos – um poema da artista, produtora cultural e artesã-empreendedora baiana Amanda Rosa e sete artigos.

Os artigos de “Um Olhar Preciso” apresentam as várias nuances que compõem o cotidiano negro a partir da territorialização da política de drogas. Um dos destaques é o artigo “Iniciativa Negra Por Uma Nova Política Sobre Drogas: um olhar preciso”, escrito pelos gestores da organização, Ana Carolina Santos, coordenadora de gestão da organização e advogada, Nathália Oliveira, cofundadora e coordenadora executiva, e Dudu Ribeiro, cofundador e coordenador da Iniciativa. O texto é uma apresentação da instituição, de seu histórico e sua missão, bem como sua perspectiva sobre a política de drogas, que tem como questão central o racismo.

Para Nathália Oliveira, a publicação traz uma necessária discussão: “é urgente que, cada vez mais, possamos discutir todas estas questões com mais setores da população, principalmente aqueles que sofrem diariamente com as implicações da repressão causada pela guerra às drogas”, afirma a cofundadora da Iniciativa Negra.

Além disso, “Um Olhar Preciso” analisa a guerra às drogas sob a perspectiva do poder judiciário e a pandemia, a partir da negativa de habeas corpus durante a pandemia, denunciando o sistema carcerário brasileiro e o seu caráter puramente repressivo e racista. A política de drogas na cidade de São Paulo e suas implicações sociais e políticas – precarização, violência, mortes, condições sub-humanas de vida etc. -, a literatura e as representações artísticas de artistas negros de Salvador como reação à violência política sofrida pela população preta na cidade, as implicações da violência diante das famílias negras e análises do ineficaz sistema de segurança pública brasileiro também compõem o livro.

Para Dudu Ribeiro, a publicação chega para reforçar a importância de difundir e democratizar a discussão sobre política de drogas no Brasil: “o livro traz perspectivas muito plurais sobre a política de drogas e segurança pública”, afirma, “quanto mais pessoas de diferentes campos de atuação a gente puder trazer para compartilhar vivências e experiências, mais democrática, acessível e possível vai se tornar as ações para acabar com o genocídio ao povo preto”.

A publicação pode ser acessada diretamente no site da Iniciativa Negra: https://www.iniciativanegra.com.br/.

Publicidade
Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR