O que o brasileiro pensa?
25 de fevereiro de 2020, 12h47

Produtor de Hollywood, Harvey Weinstein é condenado por estupro e pode pegar até 25 anos de prisão

Horas depois de anunciada a decisão, o réu alegou sentir dores no peito, e foi levado de urgência para um hospital, onde permanece internado e em observação, por um quadro de hipertensão

Reprodução/Twitter

Nesta segunda-feira (24), um tribunal de Nova York condenou o produtor de cinema Harvey Weinstein por duas das cinco acusações de abuso sexual que ele responde. A corte considerou que o empresário cometeu estupro em terceiro grau e ato sexual criminoso em terceiro grau, o que pode lhe render uma pena de até 25 anos de prisão.

No entanto, a decisão foi comemorada como uma vitória parcial pelo movimento Me Too, que vem questionando os abusos sexuais dentro da indústria do entretenimento nos Estados Unidos, especialmente no cinema.

Isso porque o produtor conseguiu se livrar do cenário mais grave, que seria uma condenação por estupro em primeiro grau, o que é conhecido na legislação penal americana como “ataque sexual predatório”, e que poderia significar pena de prisão perpétua.

A pena que Weinstein será anunciada somente no dia 11 de março, embora o tribunal tenha determinado que ele poderia começar a cumpri-la imediatamente. Porém, isso não aconteceu, porque horas depois do anúncio da condenação, o réu alegou sentir dores no peito, e foi levado de urgência a um hospital novayorquino, onde permanece internado.

Harvey Weinstein é um dos mais destacados produtores de cinema de Hollywood desde os anos 90. Em sua carreira, participou de produções famosas como Pulp Fiction, Sheakspeare Apaixanado e a trilogia O Senhor dos Anéis, entre outros.

Em 2017, Weinstein foi acusado de assédio sexual por várias mulheres, incluindo Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Mira Sorvino, Rosanna Arquette, Judith Godrèche, Léa Seydoux, Cara Delevigne, Ashley Judd, Rose McGowan, Heather Graham, Brit Marling, Zoe Brock, Lucia Stoller e Louisette Geiss.

A repercussão do caso levou os membros do conselho da Academia de Cinema de Hollywood (responsável pelos prêmios Oscar) a decidir pela sua expulsão dele da organização. Tempos depois, ele também seria demitido da empresa que fundou, a The Weinstein Company.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum