Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
08 de outubro de 2018, 16h47

Racionais MC’s lançam o livro “Sobrevivendo no Inferno”, sobre o álbum homônimo do grupo

Os autores fornecem, através de suas próprias narrativas, o sentimento do álbum, que vendeu um milhão e meio de cópias, tornando o livro uma mistura criativa de análise cultural e testemunho inspirado

Foto: Klaus Mitteldorf / Divulgação

Acaba de ser lançado o livro “Sobrevivendo no Inferno”, escrito pelo grupo de rap Racionais MCs, que trata do álbum homônimo deles, que completa 20 anos. O álbum teve grande importância entre jovens das periferias de todas as cidades do Brasil, não só dentro da comunidade de hip-hop, mas também em outros domínios culturais, como cinema e literatura.

Sobrevivendo no Inferno. Foto: Capa/Divulgação

Os autores fornecem, através de suas próprias narrativas, o sentimento do álbum, que vendeu um milhão e meio de cópias, tornando o livro uma mistura criativa de análise cultural e testemunho inspirado.

Leitura Obrigatória

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) incluiu entre as obras de leitura obrigatória para o vestibular 2020 o álbum “Sobrevivendo no Inferno”. É a primeira vez que um disco de música é recomendado para a prova.

O grupo de rap está na categoria poesia ao lado de sonetos do português Luís de Camões e de “A Teus Pés”, primeiro e único livro lançado em vida pela poetisa carioca Ana Cristina Cesar, que já compunham o programa de 2019.

“Diário de um Detento”

O grupo de rap Racionais MCs gravou o álbum “Sobrevivendo no Inferno”, em 1997, mudando o cenário do hip hop em São Paulo e se firmando como ponto de referência para a juventude em todo o Brasil.

O disco teve o papel de dar representação e empoderamento para que toda uma geração de jovens pudesse superar estatísticas de homicídios em bairros como o Capão Redondo, do vocalista Mano Brown, na Zona Sul da capital paulista.

Um dos destaques do disco é a emblemática canção “Diário de um Detento”, que fala sobre o dia a dia no presídio do Carandiru, em São Paulo e, sobretudo, a chacina, quando 111 presos foram mortos por tropas da Polícia Militar durante uma rebelião, em 1992.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum