quarta-feira, 30 set 2020
Publicidade

Rapper GOG completa 30 anos de carreira com vários lançamentos

Genival Oliveira Gonçalves, o GOG, conhecido como o “poeta do rap nacional”, comemora 30 anos de carreira e 55 de idade e continua defendendo a produção independente no hip-hop. Politizado e militante incansável das “causas e das canções”, ele foi o primeiro cantor de rap nacional a abrir o próprio selo e, por ele, produziu e lançou álbuns seus e de outros importantes grupos do Distrito Federal, entorno do DF e de outros Estados brasileiros.

Para além do engajamento social, o compromisso com seu trabalho artístico e com os artistas que colocou no mercado, GOG tem um currículo extenso de estrada, com 11 discos lançados e diversos prêmios.

Entre os lançamentos estão o novo EP ‘Talismã’ – que chegará às lojas e às plataformas de streaming em julho  –, o videoclipe da faixa ‘Anfitriã’ (em 6/3) e uma coleção de clássicos e inéditas da sua carreira, que serão compilados em cinco discos de vinil, com o primeiro deles com lançamento previsto para março. O material fonográfico é fruto de parceria entre a Só Balanço e Beat Records.    

Além disso, entre março e julho GOG participará de uma série de shows em várias capitais do país, com datas e locais que serão anunciados em breve. Entre as apresentações previstas, o rapper prepara um show acústico.

As celebrações também inspiram uma nova coleção de camisetas femininas, que estarão disponíveis para o público a partir de março. Novas linhas de camisetas masculinas e bonés também serão lançadas a partir da segunda quinzena desse mesmo mês.

Celebrado por vários artistas

Um dos resultados da maturidade do ritmo e da poesia de Genival Oliveira Gonçalves é o DVD “Cartão-Postal Bomba!”, gravado pela banda MPB-Black, com participações especiais do rap, além de artistas consagrados da Música Popular Brasileira, como Paulo Diniz, Lenine, Maria Rita, Ellen Oléria e Gerson King Combo.

A aproximação com a literatura marginal e os movimentos culturais foi essencial para a sobrevivência do texto e do teor evolutivo do hip-hop, segundo GOG, que, ao longo de sua trajetória estreitou alianças com vários ativistas: Sérgio Vaz da Cooperifa, Férrez 1daSul, Nelson Maca, Coletivo Blackitude, Alessandro Buzo Suburbano Convicto e Sacolinha Graduado, entre vários movimentos sociais.

Em setembro de 2010, GOG lançou o seu primeiro livro, “A Rima Denuncia”, que traz 48 letras de rap de diversas fases de sua carreira e narra, além da sua história de artista e militante, importantes marcos da cultura hip-hop e algumas composições ainda inéditas. Em 2015, lançou “GOG – Genival Oliveira Gonçalves”, com participações de Zeca Baleiro, Fernando Anitelli, Dhy Ribeiro e Hamilton de Holanda. Em 2018, “GOG – Mumm Ra High Tech”, um EP com 7 faixas, que colocou o músico no mesmo patamar dos artistas em maior atividade do hip-hop brasileiro.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.