Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de abril de 2018, 16h14

“Rock Pauleirinha” diverte os pequenos e resgata o melhor do rock para os pais

Uma diversão e tanto para crianças e pais, baseada em clássicos do rock e canções tradicionais brasileiras

A capa do disco Rock Pauleirinha. Foto: Divulgação

A ideia é tanto luminosa quanto bem realizada. O multinstrumentista de longa e vitoriosa trajetória, Márcio Nigro, criou uma hipotética banda de animais em uma fazenda. Até ai nada de muito novo. O fato é que essa banda é de rock pesado e cada uma de suas canções remete o ouvinte a um clássico do rock internacional, com a sua letra baseada em canções tradicionais brasileiras.

O resultado é o disco “Rock Pauleirinha”, uma farra deliciosa tanto para crianças quanto para seus pais. A primeira e mais óbvia diversão é descobrir a que banda e canção se refere cada uma delas do disco. Estão lá, quase expostos e meio escondidos Kiss, Queen, Black Sabbath, Deep Purple, Iron Maiden, Jimi Hendrix, Cream, Sex Pistols, Nirvana entre outros.

A destreza do autor – que já tocou com Zeca Baleiro, Arnaldo Antunes, Carlos Careqa, Hélio Ziskind, Paulo Tatit, Fortuna e Arthur Nestroviski – com vários instrumentos e o seu grande talento musical, fazem com que os mais velhos papais roqueiros reconheçam na hora o jeitão de cada uma das bandas. E as letras baseadas em clássicos infantis como “Meu Pintinho Amarelinho”, “Atirei o Pau no Gato” – que virou mais correta em “Dona Chica e o Gato” com o verso “Atiraram o pau no gato”, “Um dois feijão com arroz” entre outras se tornaram implacáveis hits dançantes para os pequenos detonarem a interminável energia.

O melhor de “Rock Pauleirinha” é ser muito, mas muito divertido mesmo. Bem humorado, repleto de versos engraçados e inesperados:

“Meu pintinho amarelinho
cabe aqui na minha mão
Pode ser pequenininho
mas tem um baita vozeirão”

Ou ainda numa hilária paródia de Jimmi Hendrix, a Dona Chica é advertida na delegacia, onde foi fazer queixa pelo gato ter sido agredido:

“O vizinho chegou e disse
a Dona Chica tá bem gagá
Não percebe que esse gato
toca guitarra com wah-wah”

A ideia do projeto, de acordo com Nigro, veio quando um amigo seu disse que o filho pequeno adorava dançar sozinho na sala fazendo “air guitar” imitando o guitarrista do AC/DC. Na hora veio o estalo e ele começou a fazer as canções, sempre a partir de canções folclóricas com a pegada das bandas homenageadas.

Além de todo o projeto musical, o “Rock Pauleirinha” tem um belo tratamento gráfico. A arte do é feita pelo ilustrador e animador Marcelo Castro e a direção artística do projeto é de Flavio Nigro.

Cada um dos cantores e músicos é um personagem também baseado em roqueiros: Chic Trik , Zé Porcão, Fred Mico, Rick Blackmiau, Ozi Osmose, Jô Anette, Motor Rã e por ai vai. “Rock Pauleirinha” não fica só no disco. É também um espetáculo audiovisual e pode até virar um especial de TV.

Cada uma das canções traz, no encarte, uma paródia da capa do disco em que é inspirada. Cabe ai mais uma divertida brincadeira de adivinhação.

O disco conta com as participações especiais de André Abujamra, Carlos Careqa, Mario Manga, Ana Deriggi, Tarsila Amorim, Marcos Bowie, Marcos Naza e Tomas Kenedi. Todos eles viram também personagens como Carlos “Bruce” Careqa, Marcos “Dickinson” Naza, Ana “Plant” Deriggi, Mário “Hendrix” Manga e por ai vai.

“Rock Pauleirinha” faz valer, e muito, ouvir e se divertir com os pequenos. Vai trazer saudades de sobra aos mais velhos e entregar um mundo musical encantado aos pequenos.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum