Fórumcast, o podcast da Fórum
28 de junho de 2019, 13h17

UFPB concede título de Doutor Honoris Causa a Hermeto Pascoal

Hermeto é um dos músicos mais respeitados do mundo. Toca vários instrumentos e tem uma trajetória ligada à inovação e ao experimento

Foto: Divulgação

O compositor, arranjador e multi-instrumentista Hermeto Paschoal, de 83 anos, vai receber da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) o título de Doutor Honoris Causa. O reconhecimento foi aprovado por unanimidade pelo Conselho Universitário (Consuni) da UFPB, na manhã desta quinta-feira (27). É a primeira vez que o músico recebe o título de uma universidade brasileira.

A data da outorga será definida em breve, pela Secretaria dos Órgãos Deliberativos da Administração Superior (Sods) e pelo Cerimonial da UFPB.

Hermeto é um dos músicos mais respeitados do mundo. Toca vários instrumentos e tem uma trajetória ligada à inovação e ao experimento. Começou ainda na década de 60. Seu primeiro trabalho de projeção nacional foi com o lendário Quarteto Novo, na era dos festivais da Record. O grupo, no qual participavam também Théo de Barros, Heraldo do Monte e Airto Moreira, além de contar com um álbum homônimo primoroso, acompanhou músicos como Edu Lobo e Geraldo Vandré.

No final da década de 60, Hermeto partiu para os EUA com o percussionista Airto Moreira e sua esposa, a cantora Flora Purim. De lá para cá, ganhou projeção internacional, gravou álbuns memoráveis, participou de festivais de jazz em todo o planeta e foi reverenciado por músicos, críticos e público.

O título, concedido pela UFPB, é mais do que merecido. Veja abaixo na íntegra a nota que a universidade emitiu para fazer o anúncio.

 

UFPB será a primeira no país a conceder Honoris Causa ao músico Hermeto Pascoal

 

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) será a primeira no país a conceder o título de Doutor Honoris Causa ao compositor, arranjador e multi-instrumentista brasileiro Hermeto Pascoal. Apesar de possuí-la no exterior, a condecoração por uma instituição brasileira é inédita.

O reconhecimento foi aprovado por unanimidade pelo Conselho Universitário (Consuni) da UFPB, na manhã desta quinta-feira (27). A data da outorga será definida em breve, pela Secretaria dos Órgãos Deliberativos da Administração Superior (Sods) e pelo Cerimonial da UFPB.

Para a coordenação do Programa de Pós-graduação em Música da UFPB, que propôs a concessão do título, tal iniciativa segue na mesma direção da recente criação do curso de Bacharelado em Música Popular Brasileira.

“Esta nova e ousada empreitada acadêmica, que possui contribuição direta do curso de etnomusicologia do Programa de Pós-graduação em Música, potencializará sobremaneira o trânsito, na UFPB, de alunos e professores interessados na cultura popular nordestina”, afirma no pedido de atribuição do título.

Para o professor do Departamento de Música da UFPB Valério da Costa, hoje é um dia de alegria para a música brasileira. “A concessão deste título ao Hermeto Pascoal coloca a UFPB na vanguarda do país nesse tipo de medida, sobretudo em um momento no qual a cultura e as universidades estão sob ataque.”

Um dossiê sobre o Hermeto foi produzido pelo pesquisador carioca Luiz Costa-Lima Neto, autor do principal livro sobre o Hermeto, intitulado “”The Experimental Music of Hermeto Pascoal and Group (1981-1993): Conception and Language”, a fim de justificar a honraria.

Segundo Costa-Lima Neto, Hermeto Pascoal, 82 anos, já produziu mais de vinte discos autorais, incluindo cerca de 615 obras para as mais diversas formações musicais, como conjuntos de câmara, big bands e orquestras.

“Sempre aglutinando elementos sonoros provenientes dos gêneros erudito e popular, seu sistema musical singular é de difícil classificação. Para Hermeto Pascoal, tudo pode virar instrumento musical: um rangido de uma rede, as mãos esfregando a barba, o sopro em uma caneca de cerveja, os grunhidos de um porco ou uma aula de natação”, afirma o pesquisador.

O título de Doutor Honoris Causa é, segundo o regimento geral da UFPB, uma distinção conferida a eminentes personalidades que tenham contribuído para o progresso do país, ao honrá-lo em sua respectiva área de atuação.

Ascom/UFPB

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum