Imprensa livre e independente
21 de agosto de 2018, 08h07

Dallagnol cobra R$ 35 mil para fazer palestra, diz Mônica Bergamo

O preço foi revelado por uma organização que quer contratá-lo e recebeu um folder de sua representante estabelecendo o seu cachê

Foto: Vladimir Platonow/Repórter da Agência Brasil
De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, o procurador Deltan Dallagnol, da Operação Lava Jato, cobra para fazer uma palestra R$ 35 mil, além de passagem aérea, estadia, alimentação e extras —para ele e um acompanhante. O preço foi revelado por uma organização que quer contratá-lo e recebeu um folder de sua representante estabelecendo o seu cachê. Em 2016, Dallagnol recebeu média de R$ 18 mil por evento, ou seja, R$ 219 mil por 12 palestras. A assessoria do MPF (Ministério Público Federal) diz que ele não comenta cachê e que o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) já...

De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, o procurador Deltan Dallagnol, da Operação Lava Jato, cobra para fazer uma palestra R$ 35 mil, além de passagem aérea, estadia, alimentação e extras —para ele e um acompanhante.

O preço foi revelado por uma organização que quer contratá-lo e recebeu um folder de sua representante estabelecendo o seu cachê.

Em 2016, Dallagnol recebeu média de R$ 18 mil por evento, ou seja, R$ 219 mil por 12 palestras. A assessoria do MPF (Ministério Público Federal) diz que ele não comenta cachê e que o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) já considerou o procedimento regular.

Afirma ainda que, neste ano, ele já deu 48 palestras sem cobrar nada.

 

Veja também:  Juiz Marcelo Bretas defende trabalho infantil em tweet

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum