Imprensa livre e independente
17 de junho de 2019, 17h40

David Miranda encaminha à PF ameaças de morte recebidas após Vaza Jato

Parlamentar do PSOL é casado há 15 anos com Glenn Greenwald, jornalista diretor do site The Intercept Brasil, que vazou conversas entre Moro e promotores

Foto: Reprodução/Facebook
O deputado federal David Miranda (PSOL-RJ) afirmou nesta segunda-feira (17), por meio de sua assessoria de imprensa, que na semana passada encaminhou à PF (Polícia Federal) e-mails recebidos com ameaças de morte contra ele e sua família. Segundo nota divulgada, Miranda, que é casado há 15 anos com o jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, já teria aberto uma queixa-crime na PF no dia 13 de março, por ter recebido ameaças nas redes sociais após assumir a vaga de Jean Wyllys (PSOL-RJ) na Câmara dos Deputados. “Recebi as primeiras ameaças ao assumir o cargo do companheiro de...

O deputado federal David Miranda (PSOL-RJ) afirmou nesta segunda-feira (17), por meio de sua assessoria de imprensa, que na semana passada encaminhou à PF (Polícia Federal) e-mails recebidos com ameaças de morte contra ele e sua família.

Segundo nota divulgada, Miranda, que é casado há 15 anos com o jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, já teria aberto uma queixa-crime na PF no dia 13 de março, por ter recebido ameaças nas redes sociais após assumir a vaga de Jean Wyllys (PSOL-RJ) na Câmara dos Deputados.

“Recebi as primeiras ameaças ao assumir o cargo do companheiro de partido Jean Wyllys, que renunciou por receber repetidos ataques cibernéticos com a mesma gravidade, durante o seu último mandato”, diz o comunicado.

O The Intercept Brasil é o site responsável pela Vaza Jato, como ficou conhecido o conjunto de mensagens entre procuradores federais da força-tarefa da operação Lava Jato e o ex-juiz Sérgio Moro pelo aplicativo Telegram que vazaram, revelando um esquema de cooperação entre o magistrado e o grupo de acusadores que, entre outros, levou o ex-presidente Lula à prisão.

Veja também:  Polícia Federal confirma que presos da Lava Jato foram grampeados ilegalmente

David disse que voltou a ser ameaçado após o The Intercept divulgar as mensagens, e que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, já tomou providências, oferecendo apoio do Departamento da Polícia Legislativa.

O deputado do PSOL ainda ressaltou que “as ameaças não vão interferir na conduta como deputado federal”, e que permanece “atuando com o vigor de sempre, em defesa das causas sociais e dos Direitos Humanos”.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum