Imprensa livre e independente
15 de janeiro de 2018, 11h57

De repente, o tempo passou e você não percebeu, por Julinho Bittencourt

Todos, irremediavelmente todos, envelheceram. Lideranças que você admirava, assim como você, se descobriram misóginos machistas representantes de um outro mundo que não cabe mais neste. Sopraram com o vento. Ao que tudo indica, as mulheres tomaram a nave

Todos, irremediavelmente todos, envelheceram. Lideranças que você admirava, assim como você, se descobriram misóginos machistas representantes de um outro mundo que não cabe mais neste. Sopraram com o vento. Ao que tudo indica, as mulheres tomaram a nave Por Julinho Bittencourt E, de repente, você ficou velho. Ainda nem chegou aos sessenta e está irremediavelmente velho. E de nada adianta todo o ativismo, ir de bike pro trabalho, bater um violão, fazer vista grossa pros baseados dos filhos, deixar os namorados das filhas dormirem na sua casa. Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui...

Todos, irremediavelmente todos, envelheceram. Lideranças que você admirava, assim como você, se descobriram misóginos machistas representantes de um outro mundo que não cabe mais neste. Sopraram com o vento. Ao que tudo indica, as mulheres tomaram a nave

Por Julinho Bittencourt

E, de repente, você ficou velho. Ainda nem chegou aos sessenta e está irremediavelmente velho. E de nada adianta todo o ativismo, ir de bike pro trabalho, bater um violão, fazer vista grossa pros baseados dos filhos, deixar os namorados das filhas dormirem na sua casa.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

Você ficou velho.

Aquele excesso de energia yang – trocando em miúdos, o gostar por demais de mulheres, mesmo que não as traia – o cavalheirismo estudado, seus gestos, andares e, sobretudo, olhares, tudo isso envelheceu com você, ficou fora de moda.

E, o que é pior ainda, virou um negócio errado. Irremediavelmente errado.

Não tem mais nenhuma importância se você estava no comício das diretas na Praça da Sé, em 1984; se apoiou Lula, em 1989; se apoiou (e apoia ainda) a causa Palestina; se chorou com a libertação e eleição de Mandela.

Veja também:  TRF-4 nega pedido da defesa de Lula e mantém Thompson Flores no caso do sítio de Atibaia

Todos, irremediavelmente todos, envelheceram. Lideranças que você admirava, assim como você, se descobriram misóginos machistas representantes de um outro mundo que não cabe mais neste. Sopraram com o vento.

O mundo, como bem diz um outro verso de Dylan – que também não redime ninguém – está “beyond your command”. Ao que tudo indica, as mulheres tomaram a nave.

Aí, você entra em parafuso. Logo você, que cresceu sob o signo da modernidade, dos Beatles, do LSD, da revolução sexual, das liberdades civis e o escambau. Tudo isso ficou tão encarquilhado quanto você. É pura velharia de museu.

Os sons são outros, bem como os jeitos e trejeitos, olhares, fazeres afetivos e que tais. Tudo passou e você não percebeu, exatamente como os seus pais. E, por mais que não esteja em casa guardado por Deus contando os seus metais, ficou pior que eles. Neles havia a desinformação, a moral e tudo o mais. Em você não há desculpas. Você cresceu liberto e não entendeu nada. A responsabilidade aqui e agora é toda sua.

Veja também:  Moro acertou reunião com Dallagnol e Polícia Federal para definir futuro da Lava Jato

Mesmo os mais velhos, se ainda vivos, merecem mais indulgência do que você. Eles estão fora de combate. Você não. Envelheceu ativo, mandando, fazendo e desfazendo. E, mesmo lúcido, não se convence das mudanças assim como eles, o que te torna pior. Muito pior.

Você tenta se agarrar ao tempo como quem escala uma parede de azulejos ensaboada. E não pense que, com este artigo reconhecendo erros e tentando desesperadamente enxergar acertos remotos e passados, vão te dar a redenção.

Você está errado por princípio, pois veio de outro tempo.

E este outro tempo, neste momento, é engolido pelo novo, como você e os seus fizeram e – pior ainda –exatamente como foi previsto em tudo o que você estudou e acreditou.

Acabou.

Resta a você agora, se sobreviver até lá, o prazer de assistir a estes que te devoram serem demolidos por outros, muito mais novos, que sempre virão.

Foto: Agência Brasil

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum