Diretora do Sinpro representará a CNTE no Conselho Nacional dos Direitos da Mulher

Resultado da consulta realizada nos dias 19 e 20 de maio saiu na última terça-feira (25) e Berenice Darc, da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, foi a escolhida para compor o CNDM

Por Sinpro-DF *

A nova composição do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM) contará com uma diretora do Sinpro-DF em sua nominata. Berenice Darc representará a CNTE – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – junto ao conselho no triênio 2021-2024.

A eleição que resultou na nova composição ocorreu dias 19 e 20 de maio, e o resultado saiu nesta terça, 25. Para Berê, nestes tempos em que a democracia brasileira vem sendo sucessivamente golpeada, a presença da sociedade civil nos conselhos traz a perspectiva de ampliar o debate e um alento àqueles e àquelas que lutam por direitos. “Nossa presença nos conselhos deve fortalecer políticas públicas que atendam às necessidades e às expectativas da nossa população, que é tão diversa”, afirma Berê. “No CNDM, a CNTE contribui muito, pois representamos uma categoria majoritariamente feminina, e pretendemos fortalecer o debate contra a desigualdade e a violência contra as mulheres numa perspectiva pedagógica, a partir da escola”, completa.

Berê substitui a professora Ísis Tavares, que representou a CNTE no triênio que ora se encerra. Confira abaixo as entidades que comporão o CNDM como titulares até meados de 2021:

Redes e Articulações Feministas e de Defesa dos Direitos das Mulheres:

1. Articulação Brasileira de Lésbicas – ABL – 34 votos

2. Confederação das Mulheres do Brasil – 33 votos

3. União Brasileira de Mulheres – UBM – 33 votos

4. Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica – ABMCJ- – 31 votos

5. Centro de Estudos Afro-Religioso e Cultural Rumpaime Héviosô ZÔÔNOKUM MEAN – 31 votos

6. Rede feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Reprodutivos- – 31 votos

7. Rede Nacional de Mulheres Negras no Combate à Violência – 31 votos

8. União de Negras e Negros pela Igualdade – UNEGRO – 31 votos

9. EIG – Evangélicas por Igualdade de Gênero – 29 votos

10. Capítulo Brasil Fórum de Mulheres do Mercosul – 28 votos

11. Federação das Associações de Mulheres de Negócios e Profissionais – 28 votos

12. Organização Nacional de Cegos do Brasil – ONCB – 28 votos

13. Associação Nacional de Travestis e Transexuais – ANTRA – 27 votos

14. Fórum Nacional de Travestis e Transexuais Negras e Negros – FONATRANS – 27 votos

Organizações de caráter sindical, associativa, profissional ou de classe que atuem na defesa da democracia e na promoção da igualdade social e dos direitos das mulheres:

1. Central Única dos Trabalhadores – CUT – 32 votos

2. Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB -31 votos

3. Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE -29 votos

4. Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas – FENATRAD 28 votos

5. Instituto Brasileiro de Direito de Família – IBDFAM 26 votos

6. Conselho Federal de Psicologia – CFP 25 votos

7. Confederação Nacional de Trabalhadores na Indústria – CNTI 24 votos

*Sinpro-DF – Sindicato dos Professores no Distrito Federal.

**Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.