domingo, 20 set 2020
Publicidade

Uma ó-ménage ao atrazo na educassão

Por Marcos Danhoni*

Estamos no ano de 2120, cem anos após a era Bozossárica, e essa foi uma carta anônima encontrada quando se supõe a língua brasileira e sua norma culta tinha sido abandonadas pelo desgoverno de plantão. Deve ter sido na fase experimental de transição entre a novilíngua orwelliana – ciração de palavras por condensação e remoção de seus sentidos originais – e a “fonetização” completa do idioma pátrio.

A CARTA ANÔNIMA

Caru Ministru Vai-Intraubi:

Iscrevu esta carta, emtiturada “Uma O-Ménage ao atrazo da Educassão”, pruque terminei oji o cursso de espessialisassão olavista da nova gramattyca di noço comandanti-em-xefe, Jair Bouçonaru!

Queru le agradescer por todas as aulas que  Voça Excementiçima tem dadu ao povu brazileiro na valorisassão da phonetica de noça límgua mãen.

Çei qui Eça inprença comunnista fere voço corassão, como V.Excmts.ma já comfeçou porque sofreu traumas na çua imfanssia e pela çeparassão dos çeus pais. Só pruque se ekivoca en faser comtas dífisseis de pôr sem tagi (%) logu vão axando qui V.Escmts.ma é un anal-fabeto. Seus antessessores não eran nem descentes nem onestus. Até u querido Mendonçinha num é tão imtelijente como V.Escmts.ma.

U senhor diçe çabiamemte que falta xilenu nas bumdas de noças criamssas: muito bon, sinhô Ministru. O sinhô devi, tipo, tê levado muitas xineladas e con toda rasão prossessa seu pai pêlu pequenu esseçu de çurra que V.Escmts.ma tommou.

Noças criamças, grassas a doutryna comunnista, foram tramsformadas em éguas sarnemtas e desdemtadas di cabessas vasias. Agora u Sinhô tá lavandu todos nóis con as palavras de noços pastores e de nossu xéfi maior, pai Bolçonaru! Con a grassa di Deus essa Nassão Brazileira vai pra fremte con Deus assima di tudos!

Fiquei nervozu oji pruque li que o Sinhô já escreveu quazi 40 palavras erradas! Que petulanssia dessi povu da inprença que só inventa feiki nius comtra um ômi dignu comu u Sinhô, qui ten até a coraji de porsseçar o própio pai.

Parabems pela coraji en xamar aquela açossiassão di istudamtes, UNI, di Mafia! O Tó-fori do ÇTF que si exproda todu!

Mi enmoçionei dimais con sua comverça con o queridu Véio da Avam, mostramdu comu noçu capitão istá çertu!

É imprecionanti comu eçe pessoau é atrazadu, axandu qui o Sinhô num intendi di educassão. Çorti qui nossu comandamti vai cimprificar us livru tiramdo us testus. Só livru prá collori e con canetinha azur, Verdi e amarela. Noças caneta jamais çerão vermêias.

Obrigadu pêlus ençinamemtus da sidadania e de nus faser acreditar na limgua brazileira!

Imprecionanti çua intelijemssia, Sinhô Ministru!

Brigadu di novu!

*Marcos Cesar Danhoni Neves é Professor Titular da Universidade Estadual de Maringá, autor do livro “Lições da Escuridão”, entre outras obras

Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Fórum
Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.