Vencimento-base dos professores estaduais do RJ será quase salário mínimo, por Pedro Mara

Desde 1° de janeiro o salário mínimo é de R$ 1.100,00. Parte significativa dos professores da rede estadual fluminense ganha R$ 1.179,00

Por Pedro Mara*

A distância entre o novo salário mínimo e o contracheque dos professores da rede estadual do Rio de Janeiro será quase nula. A MP 1021/2020 estabelece a partir de 1° de janeiro o salário mínimo no valor de R$ 1.100,00. Parte significativa dos professores da rede estadual fluminense ganha R$ 1.179,00. Então, a partir dessa data a diferença exata entre o salário mínimo e o que os professores recebem no Rio de Janeiro será de apenas 79 reais.

Evidentemente, a diminuição real do salário não vem de hoje. Desde 2014 não há nenhum tipo de reajuste nos vencimentos dos profissionais da Educação. Essa situação se agravou a partir de 2016 e o estabelecimento de um regime de recuperação fiscal congelou o salário dos servidores públicos, que hoje estão ganhando algo próximo ou menor que o salário mínimo. Além disso, o congelamento do plano de carreira e a contagem do tempo para promoção são parte desta receita que enxugou ao valor mínimo os ganhos de profissionais da Educação.

O impacto disso está longe de ser apenas econômico na vida dos docentes e de suas famílias. O resultado tem relação direta com a qualidade da Educação. Ganhando salário mínimo, professores precisarão se dedicar a outras atividades para tentar aumentar a renda familiar (na Educação ou não) e a docência na rede estadual tem virado para muitos uma gíria conhecida como “bico”.

*Pedro Mara é sociólogo e doutor em Educação pela UFRJ. Também leciona Sociologia na rede estadual do Rio de Janeiro, onde foi diretor de escola na Baixada Fluminense.

**Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR