Imprensa livre e independente
20 de fevereiro de 2019, 12h13

Defesa Civil retira população do entorno de outras cinco barragens da Vale em Minas

É a quarta vez que ocorre evacuação de pessoas próximas a barragens desde o rompimento da barragem de Brumadinho, que causou a morte de 169 pessoas. Outras 141 estão desaparecidas

Foto: Reprodução
A Defesa Civil de Minas Gerais está retirando nesta quarta-feira (20) famílias que residem no entorno de mais cinco barragens inativas da Vale em Minas Gerais. As remoções acontecem em Nova Lima e Ouro Preto. É a quarta vez que ocorre evacuação de pessoas próximas a barragens desde o rompimento da barragem 1 em Brumadinho (MG), que causou a morte de 169 pessoas. Outras 141 estão desaparecidas. A estimativa é que a realocação retire 75 pessoas de suas casas. Pela manhã, foram evacuados moradores da chamada zona de autossalvamento próxima à barragem de Vargem Grande, em Nova Lima (a 25...

A Defesa Civil de Minas Gerais está retirando nesta quarta-feira (20) famílias que residem no entorno de mais cinco barragens inativas da Vale em Minas Gerais. As remoções acontecem em Nova Lima e Ouro Preto.

É a quarta vez que ocorre evacuação de pessoas próximas a barragens desde o rompimento da barragem 1 em Brumadinho (MG), que causou a morte de 169 pessoas. Outras 141 estão desaparecidas.

A estimativa é que a realocação retire 75 pessoas de suas casas. Pela manhã, foram evacuados moradores da chamada zona de autossalvamento próxima à barragem de Vargem Grande, em Nova Lima (a 25 km de Belo Horizonte).

Serão ainda retirados moradores do entorno das barragens de Forquilha 1, 2 e 3 e Grupo, todos no entorno da mina de Fábrica, na zona rural de Ouro Preto (a 97 km da capital mineira).

As estruturas estão na lista de dez barragens construídas por alteamento a montante inativas que foram apontadas em uma ação do Ministério Público de Minas Gerais.

Veja também:  Funcionário diz que Vale foi avisada sobre vazamento 7 meses antes de barragem romper

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum