Imprensa livre e independente
02 de maio de 2018, 12h25

Defesa de Lula ingressa com pedido de habeas corpus e oitiva de Tacla Duran junto ao STJ

Advogados do ex-presidente entram com recurso solicitando a tomada de depoimento do ex-advogado da empreiteira Odebrecht Rodrigo Tacla Duran

Moro teria afirmado que “a palavra de Duran não mereceria credibilidade por se tratar de pessoa acusada do cometimento de crimes” – Foto: Agência Brasil Por Brasil 247 A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ingressou com um recurso ordinário pedido em habeas corpus junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), visando a tomada de depoimento do ex-advogado da empreiteira Odebrecht Rodrigo Tacla Duran. Ele foi ouvido na CPMI da JBS, onde afirmou ter procurado o também advogado Carlos Zucolotto Júnior, que na época era sócio da esposa de Sergio Moro, que teria pedido US$ 5 milhões para...

Moro teria afirmado que “a palavra de Duran não mereceria credibilidade por se tratar de pessoa acusada do cometimento de crimes” – Foto: Agência Brasil

Por Brasil 247

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ingressou com um recurso ordinário pedido em habeas corpus junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), visando a tomada de depoimento do ex-advogado da empreiteira Odebrecht Rodrigo Tacla Duran. Ele foi ouvido na CPMI da JBS, onde afirmou ter procurado o também advogado Carlos Zucolotto Júnior, que na época era sócio da esposa de Sergio Moro, que teria pedido US$ 5 milhões para reduzir o valor da indenização a ser paga por ocasião do fechamento do acordo de delação premiada.

Segundo os advogados, Moro teria se recusado a tomar o depoimento de Duran, além de ter negado que ele fosse ouvido em quatro ocasiões. Ainda conforme a defesa, Moro teria afirmado que “a palavra de Duran não mereceria credibilidade por se tratar de pessoa acusada do cometimento de crimes”.

Veja também:  Governo Bolsonaro quer 108 novas escolas "cívico-militares" até 2023

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum