Imprensa livre e independente
23 de maio de 2019, 08h00

Delegado da PF teria tentado obstruir investigações sobre o assassinato de Marielle Franco

Informação consta no relatório encaminhado pela própria Polícia Federal à Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge

Marielle Franco (Foto: Mídia Ninja)
Coluna da jornalista Mônica Bergamo, na edição desta quinta-feira (23) da Folha de S.Paulo, revela que um delegado da Polícia Federal estaria envolvido na tentativa de obstrução do inquérito sobre o assassinato de Marielle Franco (PSol/RJ) e Anderson Gomes. Acusado de matar Marielle, vizinho de Bolsonaro tinha facilidades para importar armas como “colecionador e atirador” O delegado teria levado uma testemunha para dar falso testemunho e dificultar a solução do caso. A informação consta do relatório encaminhado pela própria Polícia Federal à Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, sobre a investigação do assassinato da vereadora e de seu motorista. Dodge exigiu...

Coluna da jornalista Mônica Bergamo, na edição desta quinta-feira (23) da Folha de S.Paulo, revela que um delegado da Polícia Federal estaria envolvido na tentativa de obstrução do inquérito sobre o assassinato de Marielle Franco (PSol/RJ) e Anderson Gomes.

Acusado de matar Marielle, vizinho de Bolsonaro tinha facilidades para importar armas como “colecionador e atirador”

O delegado teria levado uma testemunha para dar falso testemunho e dificultar a solução do caso. A informação consta do relatório encaminhado pela própria Polícia Federal à Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, sobre a investigação do assassinato da vereadora e de seu motorista.

Dodge exigiu que a PF apurasse a conduta de investigadores do caso, no ano passado, depois de várias evidências de irregularidades.

Veja também:  Calote de 31 delatores à Justiça alcança R$ 120 milhões

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum