Imprensa livre e independente
20 de maio de 2019, 16h35

Deputado por 28 anos, Bolsonaro diz que “grande problema” do Brasil é a classe política

Declaração vem às vésperas de manifestações convocadas por apoiadores do presidente, entre eles aqueles que pregam o fechamento de instituições como o STF e o Congresso

Foto: Alan Santos/PR
Em evento realizado na Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), na tarde desta segunda-feira (20), o presidente Jair Bolsonaro voltou a justificar as dificuldades que tem encontrado para governar com ataques à classe política brasileira. O capitão da reserva foi deputado federal por 28 anos. “O Brasil é um país maravilhoso, que tem tudo para dar certo. Mas o grande problema é nossa classe política”, afirmou, endossando o conteúdo do texto que compartilhou na última semana em que tratava sobre as “pressões” externas que vêm abalando seu governo. “Cada vez que eu toco o dedo em uma ferida,...

Em evento realizado na Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), na tarde desta segunda-feira (20), o presidente Jair Bolsonaro voltou a justificar as dificuldades que tem encontrado para governar com ataques à classe política brasileira. O capitão da reserva foi deputado federal por 28 anos.

“O Brasil é um país maravilhoso, que tem tudo para dar certo. Mas o grande problema é nossa classe política”, afirmou, endossando o conteúdo do texto que compartilhou na última semana em que tratava sobre as “pressões” externas que vêm abalando seu governo.

“Cada vez que eu toco o dedo em uma ferida, um exército de pessoas influentes vira contra mim, buscam de todas as maneiras me desacreditar”, completou.

A declaração de Bolsonaro vem em às vésperas das manifestações convocadas por parte da direita para o dia 26 em defesa do atual governo. A ideia da mobilização, organizada pelo núcleo ligado ao governo que atua nas redes sociais, é mostrar que o presidente, supostamente, tem “força”, e expor apoio a pautas defendidas por Bolsonaro como a reforma da Previdência.

Veja também:  Estreia na Netflix o documentário ‘Democracia em Vertigem’, de Petra Costa

Entre os covocadores das manifestações, no entanto, estão radicais que pregam a ruptura democrática através do fechamento de instituições como o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso, maior representante da “classe política” criticada pelo capitão da reserva.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum