Imprensa livre e independente
20 de junho de 2019, 12h29

Dia Mundial do Refugiado: 70 milhões de pessoas deixaram suas casas em busca de uma vida em segurança

O Brasil recebeu cerca de 80 mil novos pedidos de refúgio em 2018, mais que o dobro dos 33,8 mil requerimentos de 2017. O aumento colocou o país como o sexto que mais recebeu solicitações do tipo no último ano

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
Nesta quinta-feira (20), é considerado o dia Mundial do Refugiado. De acordo com relatório publicado pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), o número de pessoas fugindo de guerras, perseguições e conflitos superou a marca de 70 milhões em 2018. Este é o maior nível de deslocamento forçado registrado pela Agência em suas quase sete décadas de atuação. “Este é um número surpreendente, o dobro do que era há 20 anos”, disse o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres em mensagem especial ao dia do refugiado. Os 70,8 milhões de deslocados forçados no mundo são uma estimativa, porque o número reflete...

Nesta quinta-feira (20), é considerado o dia Mundial do Refugiado. De acordo com relatório publicado pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), o número de pessoas fugindo de guerras, perseguições e conflitos superou a marca de 70 milhões em 2018. Este é o maior nível de deslocamento forçado registrado pela Agência em suas quase sete décadas de atuação.

“Este é um número surpreendente, o dobro do que era há 20 anos”, disse o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres em mensagem especial ao dia do refugiado.

Os 70,8 milhões de deslocados forçados no mundo são uma estimativa, porque o número reflete apenas parcialmente a crise na Venezuela. Cerca de 4 milhões de venezuelanos já saíram de seu país desde 2015, tornando essa uma das mais recentes e maiores crises de deslocamento forçado do planeta. Embora a maioria dessa população necessite de proteção internacional para refugiados, apenas meio milhão tomou a decisão de solicitar refúgio formalmente.

O Brasil recebeu cerca de 80 mil novos pedidos de refúgio em 2018, mais que o dobro dos 33,8 mil requerimentos de 2017. O aumento colocou o país como o sexto que mais recebeu solicitações do tipo no último ano.

Veja também:  El País é o primeiro veículo internacional a confirmar veracidade das mensagens divulgadas pelo Intercept

Confira 8 fatos sobre refugiados

  1. Em 2018, 25,9 milhões de pessoas são refugiadas.
  2. Metade delas são crianças, sendo que milhares estão separadas de suas famílias ou desacompanhadas.
  3. Uganda reportou que há 2,8 mil crianças refugiadas com 5 anos ou menos, sozinhas ou separadas de suas famílias.
  4. Sendo um refugiado, é mais provável que você viva em uma área urbana (61%) do que em área rural ou em um campo de refugiados.
  5. Os países em desenvolvimento acolhem um terço de todos os refugiados do mundo. Em média, países ricos acolhem 2,7 refugiados por cada mil habitantes, enquanto países de renda baixa e média acolhem 5,8 pessoas nesta mesma proporção (em média).
  6. Cerca de 80% dos refugiados vivem em países vizinhos aos seus.
  7. A cada 5 pessoas refugiadas, 4 estão numa situação prolongada de refúgio, há pelo menos 5 anos. 1 a cada 5 são refugiados há 20 anos ou mais.
  8. O maior número de novas solicitações de refúgio em 2018 foi feito por venezuelanos (341,8 mil).
Veja também:  Com bloqueio de verbas, universidades federais cancelam bolsas, suspendem transportes e fecham restaurantes

Programação no Brasil em celebração a data 

Museu do Amanhã recebe intervenção em comemoração ao Dia Mundial do Refugiado

Serviço
Local: Praça Mauá, 1 – Centro, Rio de Janeiro (Museu do Amanhã)
Data: a partir de 20 de junho
Horário: de 10h às 18h
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

 

Festival ‘Rio Refugia’ comemora Dia Mundial do Refugiado na Tijuca

Serviço:
Horário: 10h às 18h
Data: quinta-feira – 20 de junho
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 539 – Tijuca

Para marcar a data, o canal SescTV exibe o curta documental inédito “Espera” (20h, 10 anos), de Sonia Guggisberg, sobre imigrantes do Oriente Médio que aguardam, na ilha grega de Lesbos, que algum país europeu os acolha. Outros destaques são os curtas “Sonho Migrante” (20h19), “Ponto de encontro” (20h30) e “Campo Skaramanga” (20h40), todos de Guggisberg, além do documentário “Onde o Eufrates e o Sava Correm Juntos”, de Andreas Muggli (20h50).

Serviço:

Canais da SescTV

Oi TV: Canal 138; Canal 128 (Satélite SES-6)
TV Alphaville: Canal 29
Multimidia TV: Canal 23
Fundação: novembro de 1996 (22 anos)
TVN: Canal 31 (Canoas); Canal 80 (São Luís)
SGC A Cabo: Canal 23
Cabo Telecom: Canal 510

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum