Imprensa livre e independente
01 de dezembro de 2014, 14h35

Dilma deve definir mais três ministros nesta semana

Além disso, presidenta deve oficializar o senador Armando Monteiro (PTB-PE) como novo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Além disso, presidenta deve oficializar o senador Armando Monteiro (PTB-PE) como novo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Por Redação | Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Nesta semana, a presidenta Dilma Rousseff (PT) definirá mais alguns nomes para o ministério de seu segundo mandato. Segundo reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, Miguel Rossetto, Tereza Campello e Giles Azevedo devem entrar para o time. Além disso, o senador Armando Monteiro (PTB-PE) deve ser oficializado como novo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Campello permanecerá no Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Já Rossetto, atualmente à frente do Ministério do...

Além disso, presidenta deve oficializar o senador Armando Monteiro (PTB-PE) como novo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior

Por Redação | Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Nesta semana, a presidenta Dilma Rousseff (PT) definirá mais alguns nomes para o ministério de seu segundo mandato. Segundo reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, Miguel Rossetto, Tereza Campello e Giles Azevedo devem entrar para o time. Além disso, o senador Armando Monteiro (PTB-PE) deve ser oficializado como novo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Campello permanecerá no Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Já Rossetto, atualmente à frente do Ministério do Desenvolvimento Agrário, substituirá Gilberto Carvalho na Secretaria-Geral da Presidência. O novo integrante do “grupo palaciano” atuou na coordenação da campanha de Dilma durante o período eleitoral.

Azevedo, ex-chefe de Gabinete da Presidência, deve assumir a Secretaria de Assuntos Estratégicos. Ainda de acordo com a matéria, ele terá uma sala no Palácio no Planalto para ficar próximo de Dilma. Azevedo, nome de confiança da presidenta, cuidará de suas demandas mais reservadas.

Veja também:  Em carta a UNE, Lula destaca papel da juventude na luta "contra o atraso e a opressão"

Nos próximos dias, a petista também terá a missão de começar a definir os espaços que o PMDB ocupará em seu próximo governo. O partido quer ampliar sua presença no primeiro escalão: hoje à frente de cinco pastas, quer comandar no mínimo seis. O processo é coordenado pelo vice-presidente Michel Temer (PMDB).

Na última quinta-feira (27), o Palácio do Planalto divulgou os nomes dos novos titulares da área econômica do governo. Joaquim Levy foi o escolhido para a Fazenda; Nelson Barbosa, para o Planejamento; e Alexandre Tombini continuará como presidente do Banco Central.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum