Imprensa livre e independente
25 de janeiro de 2018, 15h10

Direita quer tomar passaporte de Lula e impedi-lo de recorrer em liberdade

Advogado ligado ao MBL pede no TRF-4 o confisco do passaporte de Lula

Advogado ligado ao MBL pede no TRF-4 o confisco do passaporte de Lula. “Vou viajar para a Etiópia, mas eu volto para continuar a luta”, afirmou o ex-presidente Da Redação Dois advogados entraram com pedido no Tribunal Regional Federal da 4ª Região para tentar impedir que o ex-presidente Lula exerça o seu direito de recorrer em liberdade. O ex-presidente tem uma viagem marcada nesta sexta-feira (26), à Etiópia, onde participa de um evento da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO). O retorno de Lula será no dia 29 e a defesa do ex-presidente já havia informado...

Advogado ligado ao MBL pede no TRF-4 o confisco do passaporte de Lula. “Vou viajar para a Etiópia, mas eu volto para continuar a luta”, afirmou o ex-presidente

Da Redação

Dois advogados entraram com pedido no Tribunal Regional Federal da 4ª Região para tentar impedir que o ex-presidente Lula exerça o seu direito de recorrer em liberdade. O ex-presidente tem uma viagem marcada nesta sexta-feira (26), à Etiópia, onde participa de um evento da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO). O retorno de Lula será no dia 29 e a defesa do ex-presidente já havia informado ao TRF-4 sobre a viagem.

Na África, ele falará sobre as iniciativas adotadas em seus governos que levaram o Brasil a deixar o Mapa da Fome, divulgado pela FAO desde 1990. O país saiu do mapa em 2014, quando pela primeira vez teve apenas 3% da população ingerindo menos calorias do que as necessárias segundo o órgão. São apontadas diversas políticas públicas que levaram o Brasil a alcançar esse feito, entre elas, o reajuste do salário mínimo e o Bolsa Família, que permitiram a população se alimentar melhor.

Veja também:  TRF-4 nega pedido da defesa de Lula e mantém Thompson Flores no caso do sítio de Atibaia

Os advogados dizem que Lula poderia pedir asilo político na Etiópia, por isso querem impedir a viagem. Os nomes dos advogados são Rafael Costa Monteiro, cujo perfil pessoal no Facebook e na página de seu escritório, traz várias publicações anti-Lula, e Carlos Alexandre Klomfahs. Este advogou para o Movimento Brasil Livre (MBL) em ação em que pediam para opinar num julgamento no STF sobre a possibilidade de pessoas se candidatarem a cargos públicos sem filiação partidária, em outubro de 2017.

O pedido dos advogados contra Lula foi feito após a condenação em segunda instância do ex-presidente, nesta quarta-feira (24). E foi o gancho para a campanha da direita nas redes sociais de páginas como o Vem Pra Rua, cuja página já traz publicação com a frase: “Não podemos permitir que Lula fuja”. E pede cadeia e o confisco de passaporte.

Lula, pelo contrário, não está disposto a fugir da luta política em torno de seu julgamento. “O Mandela ficou preso 27 anos e a luta não diminuiu. Ele voltou e foi presidente da África do Sul. O povo não aceita mais ser subserviente”, afirmou, em protesto nesta quarta (24), em São Paulo, que reuniu 50 mil pessoas. “Aviso a elite brasileira: esperem, pois nós vamos voltar e mostrar que esse país vai ser respeitado novamente. Vamos provar que o povo pobre nunca foi problema. Ele é a solução. Quero dizer um até breve. Vou viajar para a Etiópia, mas eu volto para continuar a luta”, acrescentou.

Veja também:  Vídeo: veja depoimento de executivo da Odebrecht dizendo que foi coagido a criar versão sobre sítio atribuído a Lula

Foto: Ricardo Stuckert

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum