#Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de novembro de 2019, 17h02

Aberração bolsonariana, por Frei Sérgio Antônio Görgen ofm

Presidente quer extinguir mais de 1.200 pequenos municípios com população inferior a 5 mil habitantes, enquanto doa 1 trilhão de dólares às multinacionais estrangeiras do petróleo

Foto: Valdenio Vieira/PR

Por Frei Sérgio Antônio Görgen ofm*

Governo Bolsonaro propõe extinguir, através de Emenda Constitucional encaminhada nesta terça (5) mais de 1.200 pequenos municípios com população inferior a 5 mil habitantes. Diz que são a causa da quebradeira da nação.

Isto ao mesmo tempo em que Bolsonaro está doando 1 trilhão de dólares para as multinacionais estrangeiras do petróleo, por meio dos leilões do pré-sal.

Uns trocados desta infame entrega do petróleo a preço de banana sustentariam a vida destes municípios e muito mais, por dezenas de anos.

E o que são estes pequenos municípios?

São compostos de população tipicamente camponesa, rural, com altos valores comunitários, com intensa integração entre as pessoas, preservação de valores culturais importantes, cuidado local com a saúde e com as novas gerações, baixos níveis de criminalidade e de drogadição, preservação de valores familiares (tão exaltados pelo autor desta aberração), alta produção própria de seus meios de existência – de modo especial os alimentos – e forte participação política nas decisões locais.

Esta decisão extingue importante modo de vida e de autonomia política destas comunidades. Vai provocar enorme êxodo para outras cidades, por extinção de equipamentos locais de atendimento da população, de modo especial, na área da saúde e educação.

Já no curto prazo vai aumentar as despesas do Estado, pois vai jogar mais famílias e mais jovens nas periferias de médias e grandes cidades.

É, acima de tudo, um desprezo por um modo de vida e por valores comunitários importantes para a identidade do povo brasileiro.

Desprezo brutal pelas famílias camponesas que produzem alimentos.

Desprezo pela luta destas comunidades por construírem sua identidade própria e seu próprio caminho para solucionar seus problemas.

É, acima de tudo, uma aberração em todos os sentidos. Com alguns agravantes de desconhecimento brutal do interior do país, sua história e sua importância. Conheço um município, Colorado, no Rio Grande do Sul, que está emancipado há mais de 50 anos. Será extinto por Bolsonaro. É só um exemplo do tamanho desta aberração.

O Brasil Interiorano, o Brasil Caboclo, o Brasil Sertanejo, o Brasil dos Sertões, o Brasil Camponês, o Brasil Colono, o Brasil Rural Profundo, o Brasil que Alimenta o Brasil, acaba de receber um soco na boca do estômago, partindo do punho sem piedade do governo Bolsonaro.

Este Brasil é muito maior e mais forte do que Bolsonaro imagina. Não ficará sem resposta.

A resposta começará pelos que, nestes imensos rincões, votaram nele.

Na cultura interiorana, traição é uma ofensa grave, é a maior das aberrações. Os que votaram nele, nestes municípios, estão sentindo neste momento a dor de uma grande traição.

*Frei Sérgio Antônio Görgen ofm é frei franciscano, militante do MPA e autor do Livro “Trincheiras da Resistência Camponesa”.

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum