Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
27 de julho de 2018, 20h23

Bachelet abre o encontro do setor mais progressista da saúde brasileira

A cada três anos, médicos sanitaristas, sociólogos e outros profissionais e acadêmicos brasileiros da saúde e da gestão pública se reúnem para discutir os rumos do seto; na abertura, ex-presidenta do Chile pediu a continuidade da resistência dos povos latino-americanos para vencer a nova tentativa de avanço do neoliberalismo

Foto: Luiz Henrique Dias

Por Luiz Henrique Dias

Foi emblemática a abertura do 12° Congresso da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), ocorrida nesta quinta-feira (26) na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.

Michelle Bachelet, duas vezes presidenta do Chile, foi a primeira conferencista e pediu a continuidade da resistência dos povos latino-americanos para vencer a nova tentativa de avanço do neoliberalismo que, como ocorreu há poucas décadas, é construída sob o viés legalista e ataca diretamente a ordem democrática e os direitos da população, em especial a mais pobre.

Ela que é médica (cirurgiã pediátrica e sanitarista) relacionou o aprimoramento da democracia com o acesso direto à saúde pública. “Os índices sociais são uma realidade para a saúde”, disse a Bachelet, que relacionou a melhora da qualidade de vida com o que chamou de “vitalidade do processo político”.

Também fez um alerta quando o avanço do mercado sobre os serviços, em especial os de saúde, e criticou duramente as medidas de ajuste fiscal – como ocorre no Brasil – que retira o investimento em pessoas e amplia os lucros do mercado. Segundo ela, os países desenvolvidos somente chegaram a esse patamar investindo pesadamente em qualidade de vida e em saúde pública.

Dessa forma, Michelle pediu resistência aos brasileiros e o fortalecimento do SUS e da atenção primária como forma de garantir uma melhora dos indicadores sociais e econômicos da população mais pobre, evitar as epidemias, conter as mortes prematuras e aumentar a expectativa de vida.

Lula Livre, Fora Temer e Marielle Presente no Abrasco 2018

As mais de 4 mil pessoas presentes no primeiro dia do Congresso entoaram gritos de ‘Lula Livre’ e ‘Fora Temer’ durante vários momentos da abertura, que ocorreu em uma grande tenda chamada de Marielle Franco, em homenagem à vereadora e ativista morta a tiros no Rio de Janeiro.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum