Benedita da Silva vai à polícia contra racista que a atacou nas redes: “Não vou me calar”

Deputada do PT, pré-candidata à prefeitura do Rio de Janeiro, foi alvo de ofensas racistas de Júlio Marcos Saraiva no mesmo dia em que o TSE aprovou seu pedido para a criação de cotas para negros em eleições

A deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ), pré-candidata à prefeitura da capital fluminense, anunciou que prestará queixa à Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), na tarde desta segunda-feira (31), contra o homem que, na semana passada, a atacou nas redes sociais com ofensas racistas.

“Administrador especialista em gestão com pessoas”, como ele mesmo se define nas redes sociais, Julio Marcos Saraiva, morador de Belém (PA), usou sua conta do Facebook, na última terça-feira (25), para ofender a petista.

“Mulher feia,insípida,inodora,incolor, preta ridícula,beiçuda,nariz de tomada,essa vagabunda, criou uma lei, que da para quem e quilombola,(preguiçosos e lerdos) e preto em geral, cota de 20 % nos partidos na próxima eleição, vai inviabilizar os partidos, só podia ser coisa dessa negra idiota, líder da esquerda evangélica”, disparou Saraiva.

Após a péssima repercussão e as críticas nas redes sociais, Saraiva restringiu o acesso ao seu perfil no Facebook.

“É lamentável que ainda tenhamos episódios assim, mas continuarei lutando, como sempre fiz em toda a minha vida. Não vão me calar jamais, pois racistas não passarão!”, afirmou Benedita da Silva.

Na delegacia, Benedita prestará queixa pelo crime de racismo, injúria e difamação contra Saraiva, e estará acompanhada do diretor da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil sessão Rio de Janeiro (OAB-RJ), dr. Rodrigo Mondego, da secretária de Combate ao Racismo do PT, Neide Jane, e do presidente do PT Carioca, Tiago Santana.

Racista pode ter título cassado

Em nota enviada à Fórum na última quarta-feira (26), o deputado estadual Carlos Bordalo (PT-PA) informou que solicitará a abertura de um processo para que a Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) revogue o título de Honra ao Mérito concedido, em 2017, ao administrador Júlio Marcos de Deus Saraiva.

Apesar de criticar a esquerda, Saraiva foi agraciado em 2017 com um título de Honra ao Mérito concedido pela Alepa, cujo um dos outorgantes foi o deputado petista Orlando Bordalo. “’PICO-da-NEBLINA’, que separa-nos no campo ideológico, mas ele teve a grandeza de passar por cima disso tudo, e concedeu-me o titulo de Honra ao Mérito, pelo transcurso dos 50 anos do curso de ADMINISTRAÇÃO. Em nossa Unidade Federativa. Deputado Estadual Orlando Bordalo,(PT), Administrador Julio Marcos Saraiva”, diz uma publicação do homem no Facebook.

Bordalo, por sua vez, além de informar que vai trabalhar para cassar o título concedido ao administrador, repudiou a postagem racista. “O Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT) repudia as declarações racistas, misóginas e preconceituosas do Senhor Júlio Marcos de Deus Saraiva contra a Deputada Federal Benedita da Silva, publicadas em conta pessoal dele em uma rede social”, diz a nota do parlamentar sobre o assunto.

No mesmo dia

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou na última terça-feira (25), por 6 votos a 1, o financiamento eleitoral proporcional para candidaturas negras e também a distribuição proporcional, a essas candidaturas, de tempo de TV do horário eleitoral gratuito. A nova regra entrará em vigor a partir das eleições de 2022.

A decisão se deu graças a uma consulta apresentada pela deputada federal e pré-candidata à prefeitura do Rio de Janeiro, Benedita da Silva (PT-RJ), que foi a primeira senadora negra da história do país.

Ironicamente, a decisão do TSE sobre a consulta de Benedita da Silva, que representa uma vitória para o movimento negro, se deu no mesmo dia em que a deputada foi alvo do ataque racista nas redes sociais.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR