Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
27 de fevereiro de 2019, 21h06

Bloco Basta de Genocídio promove ato contra ação racista de shopping Higienópolis

Estabelecimento pediu à Justiça que sua equipe de segurança pudesse apreender crianças e adolescentes em situação de rua desacompanhados e os encaminhassem à Polícia Militar

Protesto no shopping Pátio Higienópolis - Foto: Reprodução/Instagram Belchior

O Bloco Basta de Genocídio, composto por militantes e ativistas de entidades de defesa dos direitos humanos, organizou um protesto, na noite desta quarta-feira (27), contra o verdadeiro genocídio da juventude negra e da periferia. O evento teve início por volta das 18 horas, no Largo Santa Cecília, em São Paulo, e foi em direção do shopping Pátio Higienópolis.

O estabelecimento fez recentemente um pedido à Justiça para que sua equipe de segurança tivesse permissão para apreender crianças e adolescentes em situação de rua, que estivessem desacompanhados de responsáveis, e, assim, os encaminhassem à Polícia Militar.

Entretanto, a juíza Mônica Gonzaga Arnoni, da 1ª Vara da Infância e da Juventude da cidade, negou a solicitação.

Justificativa

O shopping tentou justificar o pedido dizendo que estava “enfrentado verdadeiro êxodo de crianças e adolescentes em situação de rua, desacompanhados de responsáveis legais, praticando atos em suas dependências que demandam a intervenção do corpo de segurança local”.

A juíza, contudo, analisou que a motivação verdadeira para o pedido foi uma tentativa de higienização social. Ela destacou que Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) já prevê punição a menores de idade que cometem infrações. Além disso, ressaltou que “caminhar em sentido contrário em escadas rolantes ou até mesmo pedir dinheiro aos frequentadores” são situações de quebras de decoros, e não crimes.

Participam do ato grupos como o Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua (MNMMR), Sindicato dos Psicólogos, Fórum de Criança e Adolescente, Rede de Proteção e Resistência Contra o Genocídio, Movimento Negro Unificado, Uneafro Brasil, entre ouyros.

O shopping divulgou uma nota na sexta-feira (22), na qual “lamenta o ocorrido e pede sinceras desculpas por gerar qualquer tipo de interpretação contrária à intenção de proteger os menores desacompanhados”.

Com informações do blog Negro Belchior

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

@patiohigienopolis racista ocupado agora!

Uma publicação compartilhada por Douglas Belchior (@negrobelchior) em

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum