Fórumcast, o podcast da Fórum
20 de julho de 2018, 17h17

Clube de Moscou cancela contrato de zagueiro que foi alvo de racismo

Equipe russa de nome Torpedo alegou questões financeiras para justificar retrocesso na transferência, mas torcedores rejeitaram a chegada de Erving Botaka-Yoboma, de origem congolesa

Foto: Reprodução/YouTube

O zagueiro Erving Botaka-Yoboma, que foi alvo de ofensas racistas por parte de torcedores, não pertence mais ao Torpedo Moscou. O clube russo divulgou o cancelamento do contrato do atleta, supostamente por “razões financeiras”, menos de uma semana após anunciar a chegada do jogador, segundo o Globoesporte.

A postura da direção do Torpedo, que atua na terceira divisão do campeonato russo, é mais um capítulo da polêmica. Tudo começou quando ultras (torcedores) do clube de Moscou fizeram publicações rechaçando a contratação do jogador, que tem origem congolesa. Em um dos posts, há a imagem de Botaka-Yoboma com um símbolo de proibição sobre ela e a frase “Nosso clube, nossas regras!

Foto: Reprodução/Instagram

Segundo o Torpedo, o contrato de Botaka-Yoboma foi rescindido depois que o clube foi avisado que precisaria pagar pela transferência do zagueiro. Em um primeiro momento, o acordo era por uma negociação sem custos.

“Lamentamos que a transferência do jogador Erving Botaka-Yoboma tenha causado uma reação tão aguda. Declaramos que a nossa política de contratações é baseada apenas em princípios esportivos. Somos contra qualquer tipo de discriminação. O cancelamento é em decorrência apenas dos custos da negociação”, disse o clube, em comunicado. Antes de chegar ao Torpedo, Botaka-Yoboma estava no time B do Lokomotiv Moscou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum