O que o brasileiro pensa?
30 de junho de 2020, 14h33

Faculdade Zumbi dos Palmares e Afrobras lançam campanha “Movimento Ar”, de combate ao racismo

O projeto conta com a parceria da Agência Grey e seu nome faz alusão ao assassinato de George Floyd, asfixiado por um policial branco nos EUA

Foto: Reprodução

A Faculdade Zumbi dos Palmares e a Sociedade Afrobrasileira de Desenvolvimento Sociocultural (Afrobras), em parceria com a Agência Grey, lançaram nesta terça-feira (30) o “Movimento Ar”, de combate ao racismo. O nome faz alusão ao assassinato de George Floyd, homem negro morto por asfixia pelo policial branco Derek Chauvin, nos Estados Unidos.

A ação divulga o manifesto “Vidas negras importam: nós queremos respirar”. Um dos trechos do documento diz que “o ódio racial envenena o ar que respiramos, sufoca e asfixia todos e a nação”.

O cantor e compositor Martinho da Vila, um dos signatários do manifesto, diz: “A morte de George Floyd nos Estados Unidos alavancou um movimento antirracista no mundo, e são procedentes os manifestos e debates a respeito da violência policial e do racismo no nosso país”.

A iniciativa indica, ainda, dez ações para diminuir o impacto do racismo na vida da população negra.

Para José Vicente, reitor da Faculdade Zumbi dos Palmares, a proposta é que essas iniciativas tirem as pessoas negras do centro do debate e coloquem toda a sociedade brasileira, com o objetivo de promover reflexões mais profundas.

“Não é só uma coisa de negros, pura e simplesmente, mas é um trabalho de negros de todas as cores com aqueles que têm valores consonantes. O negro tem esse joelho no pescoço desde o nascimento, com o impedimento dos nossos sonhos, da nossa vida”, afirma o reitor.

A iniciativa propõe uma “ação zero”: Prorrogação da Lei de Cotas nas universidades públicas federais

As dez ações

Manifesto

Lançamento de um Manifesto assinado por personalidades renomadas da sociedade brasileira.

Polícia

Mudança nos protocolos policiais para impedir técnicas de sufocamento e estrangulamento, disparos letais nas abordagens e confrontos policiais, e invasão e ocupação com disparos de arma de fogo em favelas e comunidades.

Segurança privada

Mudança nos protocolos da segurança privada para impedir abordagens, hostilização, perseguição e constrangimentos nos ambientes públicos e privados, eliminação da sala de segurança, da agressão física, tortura e morte de negros, nos bancos, shoppings e supermercados.

Bolsas

Criação de 500 mil bolsas de estudos para qualificação de jovens negros em graduação, pós-graduação, pesquisa e formação tecnológica, economia criativa e negócios e empreendedorismo.

Vagas

Criação de 300 mil vagas de estágios, trainees e profissionais para negros nas empresas públicas e privadas.

Qualificação

Formação e qualificação de 1 milhão de quadros corporativos em Discriminação e Racismo e Gestão da Diversidade Racial.

Inclusão

Implementação de meios, ferramentas, mecanismos e metodologia de gestão e gerenciamento da inclusão, desenvolvimento de carreira e ação e políticas de diversidade racial em 300 empresas públicas e privadas.

Compras

R$ 300 milhões em compras corporativas do ambiente público e privado, de serviços e produtos de empresas, empresários e profissionais negros.

Fundo

O Fundo Vidas Negras Importam de R$ 200 milhões para fomento, apoio e financiamento educacional, empreendedor, tecnológico e de economia cultural criativa para jovens negros.

Campanha

Campanha de instalação da Rua Zumbi, do Selo da Igualdade Racial e ampliação e expansão da Virada da Consciência em todo o Brasil. “Se a gente não se movimentar, o nosso país vai continuar com os joelhos sobre os nossos pescoços”.

Com informações da Agência de Notícias das Favelas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum