Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de janeiro de 2019, 16h21

Homens que atacaram nordestinos aparecem e se manifestam: “Brincadeira privada”

Lucas Paolinelli Campos e Vinícius Silveira Raposo aparecem em um vídeo que viralizou nas redes sociais comemorando a vitória de Bolsonaro para a presidência e desferindo ataques xenófobos contra nordestinos; após repercussão negativa, divulgaram nota oficial com pedido de desculpas. "Brincadeira de péssimo gosto"

Reprodução

Os dois homens que aparecem em um vídeo que viralizou nas redes sociais nesta quarta-feira (10) desferindo ataques xenófobos contra nordestinos vieram à público para pedir desculpas pelo ato. Lucas Paolinelli Campos e Vinícius Silveira Raposo enviaram à Fórum, nesta quinta-feira (10), uma nota de retratação em que reconhecem o erro e afirmam que o vídeo se tratava, na verdade, de uma “brincadeira privada”.

“Aludido vídeo foi gravado em uma roda de amigos, e visava uma brincadeira privada, brincadeira essa que, reconhecemos ser infeliz e de péssimo gosto. Veiculada de forma contextualizada, tomou proporções inimagináveis, motivo pelo qual, de pronto, a rechaçamos e manifestamos total retratação”, escreveram.

Lucas Paolinelli Campos é sócio da empresa mineira Ramos e Campos Importação e Exportação Ltda, conhecida como Primus Gemstones. Vinícius Silveira Raposo, de acordo com o site Pragmatismo Político, é professor universitário, formado em medicina veterinária e integrante da Connect Horse, uma empresa de treinamento de cavalos.

Nas imagens, os dois amigos aparecem proferindo ofensas contra nordestinos e misturando estados do Norte e do Nordeste. “Agora que o Bolsonaro ganhou, graças a Deus, ele vai excluir os nordestinos do grupo. Ele falou que agora é faca na caveira. A gente não vai mais suportar esse pessoal do Acre, de Roraima, esse pessoal do Norte”, diz Campos. “A galera do Nordeste tem que parar de gastar o dinheiro que o Sudeste produz”, afirma Raposo, entre outros ataques xenófobos.

Confira, abaixo, a íntegra da nota de retratação.

Nota de esclarecimento

Vimos, através da presente nota, pedir desculpas e retratar-nos doconteúdo do vídeo gravado em 30/12/2018 e viralizado nos últimos dias.

Em momento algum, tivemos a intenção de agredir verbalmente qualquer pessoa ou grupo de pessoas, tampouco quisemos expressar ali um sentimento de ódio, preconceito, discriminação ou incitação de violência. Nunca foi nossa intenção.

Aludido vídeo foi gravado em uma roda de amigos, e visava uma brincadeira privada, brincadeira essa que, reconhecemos ser infeliz e de péssimo gosto. Veiculada de forma descontextualizada, tomou proporções inimagináveis, motivo pelo qual, de pronto, a rechaçamos e manifestamos total retratação.

Reiteramos o pedido de sinceras desculpas a todos aqueles que, por qualquer motivo, se sentiram ofendidos com as palavras ditas por nós, que não condizem com as nossas convicções.

Independentemente disso, no entanto, pedimos desculpas a todas as pessoas que de alguma forma foram atingidas pelo conteúdo desse vídeo e expressamos aqui a nossa certeza de que esse tipo de assunto não deve ser motivo de brincadeiras, mesmo que internas.

Lucas Campos
Vinicíus Raposo
Belo Horizonte, 10 de janeiro de 2019


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum