Fórum Educação
31 de janeiro de 2020, 20h38

Identificado homem que atacou funcionários de restaurante em Santos com insultos racistas

O despachante aduaneiro José Severiano Morel Filho será processado por ofensas raciais a funcionários do restaurante Madê

José Severiano Morel Filho - Foto: Reprodução

O caso de racismo protagonizado por um cliente, que atacou funcionários do restaurante Madê, em Santos, litoral de São Paulo, ganhou mais um capítulo. Apesar de o proprietário do estabelecimento, Dario Costa, por orientação de seus advogados, não informar o nome do acusado e detalhes do boletim de ocorrência (BO), a Fórum conseguiu uma cópia do BO e apurou que se trata de José Severiano Morel Filho, 62 anos, despachante aduaneiro.

De acordo com denúncia de Dario, o homem foi ao restaurante com a esposa e o neto, na última terça-feira (28), e disse que não queria ser atendido por uma mulher. Depois, passou a promover inúmeros insultos racistas contra os funcionários, chamando-os de “pretinho”, “preto sujo”, “negrinho”, enquanto comia e bebia.

O dono do restaurante declarou que registrou o caso por meio de um BO, no 7º Distrito Policial da cidade. “Meu advogado pessoal e do restaurante vai mover um processo, civil e criminal, contra ele, não em meu nome, mas dos nossos colaboradores”, contou Dario, que foi semifinalista de um reality show de culinária.

Segundo apurou a Fórum, Morel, percebendo os problemas judiciais que teria em consequência de seu ato racista, correu ao mesmo DP e também fez um BO contra o proprietário do restaurante, alegando “calúnia”. A mesma fonte disse que ele, ao perceber a repercussão do caso, saiu das redes sociais.

Restaurante Madê, em Santos – Foto: Divulgação

Constrangimento

Dario lembra que foi alertado pelos funcionários sobre os insultos e, a partir do aviso, ficou próximo ao cliente para acompanhar o caso e evitar confusão.

“Quando ele partiu para algo generalizado, que todo mundo começou a ouvir, um outro cliente que estava na mesa ao lado partiu para cima dele. A situação era tão constrangedora que ele se sentiu ofendido”, relatou.

Depois de ir embora, Morel telefonou várias vezes para o restaurante e chamou Dario de idiota por só ter negros na equipe.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum