Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
05 de outubro de 2018, 19h01

Ivone Silva: Não votem em patrões, votem em quem realmente vai fazer algo por você

Atual presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região, falou com exclusividade ao canal da Fórum, Ivone explica censura sofrida e projeto "Eu não voto"

Na última terça-feira (02), Ivone Silva, atual presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região, participou do boletim 16h20, no canal da Fórum, conduzido pela jornalista Dri Delorenzo.

Ivone falou sobre censura e a desmistificação da frase, “sindicato não deve se meter em política”. A atual presidenta conduz um projeto que visa esclarecer os trabalhadores sobre projetos políticos, mostrando que não é bom para o trabalhador a ideia de que sindicato tem que ser isento.

Fórum-  A apreensão do jornal Folha Bancária na terça-feira (2), no Santander, foi uma censura à voz do trabalhadores?

Ivone – Há uma censura, porque nós sabemos que os bancários foram financiadores da reforma trabalhista. Com isso, nós estamos conversando com os trabalhadores para que eles não votem em candidatos que votaram a favor da reforma trabalhista e que agiram em favor do golpe. Então, estamos nesse trabalho, imprimindo nossas folhas e levando esclarecimento no sentido de que o Congresso hoje não representa a nossa maioria, que é de trabalhadores. No Congresso, a maioria é de patrões .

Fórum- Nos últimos dois anos vimos que foram aprovados muitos projetos que vão ter um impacto bem negativo ao trabalhador. Como vocês veem o impacto da reforma trabalhista e da terceirização e como levar esse debate para a disputa eleitoral?

Ivone – Percebemos que a reforma trabalhista é desastrosa. Então, é uma grande luta, porque eles fazem parecer que a reforma trabalhista foi uma coisa boa, mas depois da reforma trabalhista ninguém tem um emprego real, todos se transformaram em subempregados. Por isso, indicamos que os trabalhadores, antes de votarem, procurem ler o plano de governo não só dos candidatos à presidência, mas também dos deputados que pretendem votar, governador, senadores e analisar se aquele plano de governo tem a ver com o que ele quer e precisa como trabalhador brasileiro.

Os trabalhadores do sindicato promoveram a campanha “Eu não voto”, se pronunciando contra candidatos que votaram em favor da reforma trabalhista e outros direitos, confira


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum