O que o brasileiro pensa?
29 de junho de 2020, 12h35

Jogador da Cabofriense se une a protesto antirracista do Botafogo: “Fui chamado de macaco na escola”

Jogadores do Botafogo se ajoelharam aos dois minutos de jogo em referência ao movimento "Black Livers Matter". Luan foi o único da Cabofriense a aderir

Foto: Botafogo

Era o seu primeiro jogo como titular no clube e o lateral-esquerdo da Cabofriense, Luan Santos, foi o único jogador do Cabofriense a se juntar aos 11 do Botafogo, neste domingo (28), no estádio Nilton Santos (RJ), no protesto antirracista em referência ao movimento “Black Livers Matter”. 

O jovem de 19 anos, que já sofreu racismo, explica que o gesto não foi premeditado, e seus companheiros de clube não sabiam do protesto. Ele simplesmente achou que deveria se juntar ao time adversário, que aos dois minutos se ajoelhou e paralisou o jogo com a bola rolando. O restante da equipe da Cabofriense seguiu de pé, mas respeitou o momento dos botafoguenses, sem oferecer perigo ao adversário.

“Essa luta não é só do Botafogo, é uma coisa que existe e afeta os negros de todos os lugares. É uma doença que deveria ser eliminada da nossa sociedade”, disse Luan.

“Fui chamado de macaco na escola, e nunca mais esqueci. Acho que essa luta também é minha. O futebol tem muita influência no mundo todo. Um simples gesto que você faz dentro de campo pode chegar a muitas pessoas. Com certeza no próximo jogo mais jogadores vão protestar. Fico feliz por de alguma forma influenciar o meu time e espero que isso chegue a mais pessoas”, disse.

Luan disse ainda considerar “que não era o momento para voltar a jogar futebol, com mais de 50 mil mortes no nosso país”. A opinião é contrária ao do time que joga na Região dos Lagos, que foi favorável ao retorno do Estadual.

Com informações do Globo


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum