Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
08 de fevereiro de 2019, 19h55

Jornal publica artigo difamatório contra Marielle e Jean Wyllys

Advogado, autor diz que Marielle foi eleita pelas milícias e que Jean estaria envolvido em atentado contra Bolsonaro

Foto: Reprodução

O jornal A Tribuna, com sede em Santos e circulação em boa parte do litoral de São Paulo, publicou artigo assinado pelo advogado Mario Mello Soares, nesta quinta-feira (7), no qual faz uma série de graves acusações a ex-vereadora Marielle Franco e ao ex-deputado federal Jean Wyllys, ambos do PSOL-RJ.

Em diversos trechos do artigo, o autor deixa claro seu ódio visceral pelas ideias de esquerda, “já superadas na maioria dos rincões de nosso planeta”.

No entanto, o advogado se excede na medida em que faz acusações injuriosas contra os dois ex-parlamentares do PSOL.

Sobre Jean, ele diz: “…reporta-se ao deputado Jean Wyllys, como se ele fosse uma vítima, quando, na verdade, está colhendo o que plantou com suas atitudes descabidas, desrespeitosas e atrevidas, achando que pode falar e fazer tudo o que lhe vem na cabeça para defender sua condição de gay e a bandeira dos LGBT, e de esquerdista desequilibrado e mal educado”.

Mais adiante, Mario Mello Soares nas acusações e ataca novamente Jean Wyllys, citando “os fatos recentes que estão sendo apurados pela Polícia Federal, do envolvimento do parlamentar no atentado sofrido pelo Presidente Bolsonaro, em especial, o depósito de R$ 50.000,00 na conta bancária do autor do atentado, em data próxima do citado episódio, bem como a frequência do tal Adélio em seu gabinete na Câmara, e outras situações que poderão brevemente ser comprovadas pela PF, o que colocaria o deputado em difícil situação que poderia resultar em sua prisão”.

O advogado ainda diz que: “essa é a real situação atual que envolve Jean Wyllys, e não a de vítima de ameaça de morte, não comprovada. Fugiu para não ser preso e processado”.

Marielle

Em seguida, Mario Mello Soares aponta suas baterias para a ex-vereadora Marielle Franco que foi assassinada num crime bárbaro e que levou à cadeia milicianos homenageados pelo senador e filho do presidente da República, Flávio Bolsonaro. “Quanto à ex-Vereadora Marielle, a apuração dos fatos que envolveram seu assassinato está levando à conclusão que seu envolvimento com o submundo do crime no Rio de Janeiro, que a elegeu, foi o responsável por sua morte, com provável participação de milícias cariocas no acontecimento, e não por ser defensora dos pobres e dos negros”.

PSOL

A Fórum tentou contato com a direção nacional do PSOL, para apurar se o partido pretende tomar alguma medida judicial contra o autor do artigo ou o veículo que o publicou. Até o fechamento desta matéria, não havia obtido retorno.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

 

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum