Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
13 de fevereiro de 2019, 18h39

Julgamento no STF que pode criminalizar homofobia é suspenso

Os debates no plenário foram interrompidos após a leitura dos relatórios e a sustentação de advogados e entidades favoráveis e contrários às ações; ministros votam nesta quinta (14)

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

A criminalização da homofobia e da transfobia começou a ser discutida pelo plenário do Supremo Tribuna Federal (STF) nesta quarta-feira (13). O ministro Celso de Mello, que presidiu o debate, suspendeu a reunião às 17h30 e divulgou que haverá uma sessão extraordinária nesta quinta (14) para que os ministros votem.

Estão em discussão duas ações, uma do Partido Popular Socialista (PPS) e outra da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT). Ambas pedem a criminalização de todas as formas de ofensas, individuais e coletivas, homicídios, agressões e discriminações motivadas pela orientação sexual e/ou identidade de gênero, real ou suposta, da vítima.

As ações apontam demora e omissão do Congresso em legislar sobre o tema e pedem à Corte que declare que o Congresso foi omisso e enquadre as condutas como crime de racismo, até que o Legislativo se pronuncie a respeito.

As entidades, frentes parlamentares e instituições presentes se pronunciaram contra ou a favor das ações.

Relatores

Na sessão, primeiramente os ministros Celso de Mello e Edson Fachin, relatores das ações, fizeram a leitura dos relatórios, que são os resumos dos pedidos das ações.

Depois, os advogados começaram a sustentar suas posições na tribuna até a suspensão do encontro.

A sessão volta nesta quinta (14), mas existe, ainda, a possibilidade de algum dos ministros pedir vista, ou seja, mais tempo para analisar os processos.

Com informações do El País e do G1

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum