Lula recebe família de Rodrigo Pilha, ativista preso após estender faixa de “Bolsonaro genocida”

"Recebemos um carinho muito especial. Foi incrível. O Lula, realmente, é um cara fora de série", disse Erico Grassi, irmão do ativista

Antes finalizar sua semana de reuniões em Brasília e retornar a São Paulo, nesta sexta-feira (7), o ex-presidente Lula recebeu o biólogo Erico Grassi, irmão do ativista Rodrigo Pilha, preso desde 18 de março após estender uma faixa chamando o presidente Jair Bolsonaro de genocida na Praça dos Três Poderes.

Conforme apurado pela Fórum, Pilha foi espancado e torturado na prisão e tem dormido no chão desde quando foi privado de sua liberdade. Inúmeras entidades ligadas ao meio jurídico e também dos direitos humanos vêm tentando obter informações quanto às condições as quais o ativista está sendo submetido na cadeia.

Segundo Grassi, irmão de Pilha, Lula perguntou pelo ativista e prestou solidariedade. “Um carinho muito grande com o filho do Rodrigo, o João Pedro. Enfim, recebemos um carinho muito especial. Foi incrível. O Lula, realmente, é um cara fora de série”, disse à Fórum.

O biólogo também revelou que seu irmão conseguiu o direito de deixar a prisão neste sábado (8) para passar o Dia das Mães com a família. No domingo (9) à tarde, no entanto, deverá retornar para o cárcere. “Para festejar e marcar o reencontro, vamos fazer um churrasco com ele, vamos poder ter um momento de família com ele. Enfim, estamos aqui aninados e contando as horas para poder ter esse momento”, disse Grassi.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR