quinta-feira, 22 out 2020
Publicidade

Manuela D’Ávila chama atenção para ‘manterrupting’ em debate de vices nos EUA: “Não irão nos silenciar”

Durante participação no Roda Viva, Manuela foi interrompida 62 vezes. Relembre aqui

A candidata à prefeitura de Porto Alegre, Manuela d’Ávila (PCdoB), chamou a atenção em sua conta do Twitter, nesta quinta-feira (8), para as várias interrupções que a candidata à vice-presidência dos EUA, Kamala Harris, sofreu de seu oponente Mike Pence, durante debate na noite desta quarta-feira.

Manuela escreveu que Kamala “precisou, mais de uma vez, pedir que lhe deixasse terminar sua frase. Vocês sabem o nome disso?”, pergunta a candidata se referindo ao “manterrupting”, mistura de “man” (homem) com “interrupting” (interrompendo). É um hábito em que um homem interrompe a fala de uma mulher com frequência, muitas vezes a ponto de ela não conseguir concluir seu raciocínio.

“Eu já participei desse tipo de debate e, em diversas entrevistas, fui interrompida e tive minha linha de raciocínio atravessada”, lembrou Manuela. “Quando se é mulher na política a tentativa de silenciamento é diária. Seguimos juntas contra a violência política de gênero. Não irão nos silenciar”, afirmou.

Roda Viva: 62 interrupções

Um dos casos mais emblemáticos de “manterrupting” foi o sofrido pela própria Manuela durante o programa da TV Cultura Roda Viva, na campanha de 2018, quando ela ainda era pré-candidata à presidência pelo PCdoB. Na ocasião, Manuela foi interrompida 62 vezes. Um vídeo realizado pela Secretaria das Mulheres do PT, partido que curiosamente não é o de Manuela, fez uma montagem onde aparecem todas as interrupções.

Posteriormente, Manuela foi candidata à vice na chapa de Fernando Haddad. Veja o vídeo abaixo:

Julinho Bittencourt
Julinho Bittencourt
Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.