Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de agosto de 2019, 22h58

OAB lança nota de repúdio a Witzel e diz que sua política de segurança é de “violência e morte”

"Não há legislação no Brasil que permita a polícia matar indiscriminadamente", afirmou a nota

Foto: Reprodução

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) emitiu nota de repúdio nesta sexta-feira (16) como resposta às declarações do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, que culpou os “defensores dos direitos humanos” pela morte dos jovens nos últimos dias.

“A política de segurança defendida pelo governador tem como método violência e morte, enquanto a que os defensores de direitos humanos defendem é a política da vida para todos”, destacou a entidade.

Segundo a OAB, a declaração do governador fere a Constituição ao não reconhecer o papel e responsabilidade da polícia militar de preservação da ordem pública. “Não há legislação no Brasil que permita a polícia matar indiscriminadamente”, afirmou a nota.

Na nota, a Ordem afirmou que o governador tentou transferir para defensores de direitos humanos a responsabilidade de mortes ocorridas a partir de ações do Estado, e colocou que, com essa declaração, Witzel “foge de sua atribuição de chefe das forças de segurança”.

Ainda, a OAB também mencionou os assustadores números de mortes por intervenção policial no Estado. De janeiro a junho deste ano, 881 pessoas morreram, ante 769 no mesmo período de 2018, segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP).


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum