Direitos

  • Ciclovia ou respeito?

    Num trânsito cada vez mais caótico como o da cidade de São Paulo, nem o poder público nem os motoristas aprenderam a respeitar quem opta pelo transporte não-motorizado.

  • Em restaurante, cartunista foi barrado em sanitário feminino depois de pedido de uma cliente

    Laerte: “Só quero defender um direito conquistado pela população travesti e transexual” Por Mario Henrique de Oliveira [27.01.2012 17h40]  Após ser impedido de entrar em um banheiro feminino quando frequentava a Pizzaria Real,em São Paulo, o cartunista Laerte, que há três anos se veste como mulher, diz que luta pelos direitos conquistados pelas travestis e […]

  • O Massacre de Pinheirinho e o Futuro da Luta

    Num país em que a desmemória é tanto uma política oficial de Estado como uma espécie de requisito para o exercício capenga e precário da cidadania, reiterar uma e outra vez o que aconteceu já é um primeiro passo Por Idelber Avelar Lembremos, para sempre, Pinheirinho. Num país em que a desmemória é tanto uma […]

  • A Sony administra os sonhos de Martin Luter King

    Milhões de pessoas veem absolutamente limitado o seu acesso a um elemento tão inquestionável do patrimônio histórico internacional e o uso do grande discurso das liberdades fica restrito àqueles que possam permitir-se pagar por ele.

  • Identificadas mais 150 pessoas assassinadas pela ditadura de Augusto Pinochet

    Mais 150 pessoas, além das contabilizadas oficialmente, teriam sido executadas pela ditadura chilena entre setembro e dezembro de 1973. A ONG ArchivosChile é a responsável pelo descobrimento. Por Clarín do Chile  Tradução de Idelber Avelar Uma investigação realizada pela organização jornalística ArchivosChile revelou, nesta quarta-feira, os casos de 150 pessoas mortas nos primeiros três meses […]

  • A universidade não precisa de polícia

    As universidades públicas, ao contrário das ruas e praças, não são espaços de uso comum do povo e têm seus estatutos e regimentos específicos. A PM, por não estar sujeita às normas universitárias, não é o órgão competente para fazer a segurança interna dos campi

  • Do casamento forçado à prostituição

    A violência no Afeganistão causa uma crescente vulnerabilidade das mulheres, meninas e meninos, vendidos em casamentos forçados antes de completarem a idade mínima exigida por lei, e obrigados a trabalhar ou se prostituir.

  • A escola da diversidade

    Em Campinas, espaço quer apresentar a cultura LGBT à sociedade, combatendo o preconceito e a discriminação.

  • O Estado para reduzir as desigualdades

    Tânia Bacelar, especialista em desenvolvimento regional, fala sobre governança, participação e a postura estatal para atuar na redução das desigualdades