Fórumcast #19
14 de janeiro de 2018, 17h28

Passistas criam grupo de empoderamento: ”Nosso corpo não está disponível”

“Esse olhar que nos vê como objeto passa pela questão da não profissionalização das passistas. Não nos levam a sério”, diz Mirna Martins Moreira.

Esse olhar que nos vê como objeto passa pela questão da não profissionalização das passistas. Não nos levam a sério”, diz Mirna Martins Moreira.

Da Redação*

Mirna Martins Moreira, 23 anos, passista desde os 4 e hoje estudante de Medicina da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), e mais três amigas sambistas – Rafaela Dias, Sabrina Ginga e Larissa Neves – criaram o Projeto Samba, Pretinha. O grupo já deu palestras em escolas municipais e nas quadras das escolas Paraíso do Tuiuti e Salgueiro, abordando, principalmente, o papel feminino no samba e a experiência da mulher como passista. Elas falam sobre os aspectos que envolvem o empoderamento das sambistas. A informação é do blog do Ancelmo Gois, em O Globo.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

“Esse olhar que nos vê como objeto passa pela questão da não profissionalização das passistas. Não nos levam a sério. Usamos pouca roupa, mas nosso corpo não está disponível. Ele é nosso, ninguém pode terceirizar o que não é seu”, reflete Mirna.

Veja também:  Em defesa das florestas, Marcha das Margaridas 2019 deve reunir mais de 100 mil mulheres em Brasília

*Com informações do blog do Ancelmo Gois

Foto: Divulgação


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum