Pernambuco sedia primeira edição do encontro nacional da pretitude

Evento promovido em Olinda pela Coalizão Negra por Direitos contará com a participação de políticos e políticas pretos e pretas; saiba mais

Publicidade

Por Armando Holanda (@oarmandoholanda)

“Empretar” para dismistificar. A Coalizão Negra por Direitos realiza, entre 1 e 3 de dezembro, em Olinda (PE), o primeiro encontro nacional. Intitulado “Enquanto houver Racismo, não haverá Democracia!”, o evento conta com a participação de políticos pretos, entre eles, a deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ), o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), as codeputadas estaduais Jô Cavalcanti e Robeyoncé Lima (PSOL-PE) e o vereador de Olinda, Vinícius Castelo (PT-PE).

Publicidade

Para o vereador, que articulou a instauração do encontro em Olinda, o feito é visto como uma ferramenta que foge do padrão. “Ter inúmeras lideranças do movimento negro brasileiro aqui em Olinda discutindo os rumos de atuação da Coalizão Negra por Direitos, que é a ferramenta mais sofisticada que temos na luta pelos direitos e pela dignidade dos negros e negras desse país, nas eleições do próximo ano e quais as agendas de luta que são inegociáveis para nós, é fundamental”, explica Vinícius.

O avanço do conservadorismo e do fascismo no país, com o aprofundamento do racismo, agudizou ainda mais as desigualdades raciais, de gênero e de classe. O recrudescimento da violência, o aumento da extrema pobreza e da fome, como resultado da perda de direitos e dos cortes nas políticas sociais têm empurrado a população negra para condições ainda mais precárias de vida.

Publicidade
Publicidade

O parlamentar olindense continua: “Não é de hoje que falamos da necessidade de ter mais negros e negras nas casas legislativas e executivas do Brasil. A gente tem feito um mandato muito seguro quanto à pauta antirracista aqui em Olinda, alinhado ao que tem se discutido no movimento negro pernambucano, inclusive sobre a necessidade de pautar politicamente fora do eixo Rio-São Paulo. Acredito que a realização desse encontro nacional aqui só reforça o quanto Pernambuco tem se destacado e incidido politicamente quanto à atuação do movimento negro”.

O evento terá um formato híbrido, com participação presencial de cerca de 100 pessoas e com transmissão online para membros das organizações que compõem a Coalizão Negra por Direitos e convidados. O último dia será exclusivamente dedicado ao debate com parlamentares negros e negras que atuam em parceria com a Coalizão e lideranças que estão pré-candidatas ao pleito em 2022.

Publicidade
Publicidade

Sobre a Coalizão Negra por Direitos

A Coalizão Negra por Direitos reúne mais de 200 organizações, grupos e coletivos do movimento negro brasileiro para promover ações conjuntas de incidência política nacional e internacional. As entidades definem estratégias para intensificar o diálogo com o Congresso Nacional e com instituições como a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Organização dos Estados Americanos (OEA) sobre a pauta racial, além de fortalecer ações nos estados e municípios brasileiros nesse sentido.