PF resgata marinheiros que viviam em navio em condições análogas à escravidão

A operação atendeu denúncia de que dois homens, que trabalhavam na embarcação fundeada na Baía de Guanabara, eram vítimas de maus-tratos

Uma operação da Polícia Federal (PF) e de Auditores do Trabalho resgatou dois marinheiros que trabalhavam e viviam em condições análogas à escravidão. As vítimas estavam em um navio fundeado na Baía de Guanabara, Rio de Janeiro.

O nome e a procedência da embarcação, assim como a identidade do proprietário, não foram revelados pelas autoridades que atenderam à ocorrência.

Os trabalhadores foram levados pelos Auditores do Trabalho à sede da instituição. No local, depuseram e, em seguida, foram encaminhados para hotéis, onde aguardarão outras providências.

“A empresa responsável pela embarcação será autuada pela fiscalização do trabalho, que, posteriormente, remeterá à Polícia Federal relatório de fiscalização, visando a instauração de inquérito policial para apurar os fatos”, informou a PF.

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR