Povo indígena Tremembé denuncia ataques em área usada como barreira sanitária na pandemia

“Pedimos o apoio as autoridades competentes do nosso estado para que possam nos ajudar a fortalecer as ações de defesa do nosso território, e punir quem comete esse tipo de crime nas nossas aldeias”, diz mensagem dos indígenas

Representantes do povo indígena Tremembé da Barra do Mundaú, que se localiza em Itapipoca, no Ceará, denunciaram que foram atacados na noite deste domingo (21). A área utilizada como barreira sanitária no enfrentamento da Covid-19 foi incendiada.

O espaço se localiza no limite do território indígena com o distrito de Marinheiros.

“Pedimos o apoio as autoridades competentes do nosso estado para que possam nos ajudar a fortalecer as ações de defesa do nosso território, e punir quem comete esse tipo de crime nas nossas aldeias”, diz trecho da mensagem dos indígenas.

Solução urgente

Eles pedem mais apoio do poder público diante da crise sem precedentes provocada pela pandemia da Covid-19. Por isso, os cobram solução urgente dos crimes realizados na terra indígena Tremembé da Barra do Mundaú.

“O povo Tremembé resiste e seguirá na luta contra esses e outros crimes que vêm acontecendo, pois acreditamos na força dos nossos encantados e de nosso pai Tupã na defesa de nosso território”, encerra a mensagem.

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR