VÍDEO: PMs agridem e ofendem suspeito e parentes durante abordagem

O advogado Ariel de Castro Alves, presidente do Grupo Tortura Nunca Mais, afirmou que os policiais devem ser investigados por “abuso de autoridade, lesões corporais, tortura e invasão de domicílio”

Um grupo de policiais militares agrediu e ofendeu um homem que resistia à prisão e parentes do suspeito. Além disso, utilizaram arma de choque para tentar imobilizá-lo e ainda invadiram a casa da família do rapaz em Santo André, ABC Paulista.

O caso de abuso e violência policial foi registrado na madrugada desta sexta-feira (27) e gravado por celular por testemunhas que observaram a ação da PM.

O advogado Ariel de Castro Alves, presidente do Grupo Tortura Nunca Mais, afirmou que os PMs devem ser investigados por abuso de autoridade, lesões corporais, tortura e invasão de domicílio.

“Mais um caso gravíssimo de brutalidade policial. E a violência policial em São Paulo foi insuflada pelo governador João Doria e pelo presidente Jair Bolsonaro, desde 2018. PMs nunca estiveram tão legitimados para o cometimento de abusos, desde a ditadura, como atualmente”, avalia o advogado, especialista em direitos humanos e segurança pública.

“Na cena perto do muro, de um rapaz contido sendo espancado, ocorreu o crime de tortura. E a abordagem ao rapaz, com vários policiais em cima dele, que aparentemente usam de técnicas de sufocamento e arrastam ele, também pode ser investigada como prática de tortura. No final do vídeo, aparentemente o PM invade o domicílio da mulher”, acrescenta.

As imagens das agressões foram divulgadas pela própria Polícia Militar. A corporação recebeu as filmagens após ter sido procurada por parentes do homem agredido. Por enquanto, não foram informados o nome do rapaz e o motivo da abordagem.

Sete afastados

A corporação já afastou, preventivamente, do trabalho das ruas, sete PMs do 10º Batalhão envolvidos diretamente nas agressões.

Publicidade

As imagens mostram os PMs tentando abordar o suspeito, que resiste e tenta fugir. Ele é cercado, um dos policiais atira com uma arma de choque e o rapaz cai. Enquanto isso, um homem e uma moça, parentes da vítima, se aproximam dos policiais e são agredidos com socos nos rostos e chutes.

Versão da PM

Publicidade

Em nota a Polícia Militar diz o seguinte sobre o caso:

“Segundo registros da ocorrência, os policiais foram realizar uma abordagem a um indivíduo que estava na Rua Recife, no bairro Sacadura Cabral. Durante a ação, familiares do homem passaram a desacatar os policiais.

Os agentes utilizaram arma de incapacitação neuromuscular (AIN) para conter o indivíduo. No tumulto, policiais militares e civis foram feridos. Em seguida, todos foram socorridos ao Pronto Socorro e o caso foi encaminhado ao 1º Distrito Policial de Santo André.

A Polícia Militar possui um forte sistema de controle e fiscalização para fornecer à sociedade total transparência de seus atos e não mede esforços para investigar e, se necessário, ‘cortar na carne’, punindo os culpados com o máximo rigor da Lei”.

Assistam ao vídeo:

Com informações do G1

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR